Home»Política»Por enquanto, Mogi Guaçu segue com três pré-candidaturas definidas

Por enquanto, Mogi Guaçu segue com três pré-candidaturas definidas

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Por enquanto, Mogi Guaçu vai seguindo com três pré-candidatos a deputado, nas eleições gerais deste ano. O vice-prefeito Daniel Rossi (PR) vai disputar vaga na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) com o apoio do Partido Republicano e do deputado federal Márcio Alvino (PR), que também é candidato à reeleição. Também de olho numa vaga na Alesp está o vereador Natalino Tony Silva (Rede Sustentabilidade) pré-candidato a deputado estadual pela segunda vez. Já para a Câmara Federal, em Brasília, a tentativa é do professor André Luis de Oliveira, o professor André (PSOL), que é pré-candidato a deputado federal, nas eleições de outubro. Entre os dias 20 de julho e 5 de agosto os partidos políticos estão autorizados a promover convenções para definir os seus candidatos. Somente após estas datas é que os pré-candidatos poderão ingressar na Justiça Eleitoral a fim de buscarem o registro de suas candidaturas.

Enquanto estes três pré-candidatos aguardam os prazos para oficializarem suas candidaturas, outros políticos de Mogi Guaçu ainda sequer definiram se vão realmente entrar no páreo para disputar a função de deputado estadual ou federal. Entre eles, estão os vereadores Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP); e Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), que também é presidente da Câmara Municipal de Mogi Guaçu.

Zanco
Zanco

Luciano já havia declarado seu interesse em disputar uma vaga na Alesp, em São Paulo, mas ainda não definiu com o partido se sua candidatura realmente irá acontecer. “Ainda tenho que ir até lá, em São Paulo, conversar com a Executiva Estadual do PP. A direção do partido quer muito que eu seja candidato, mas não sei como isto será viabilizado. Não há nenhuma definição ainda”, comentou Luciano.

Praticamente a mesma situação é dita pelo presidente da Câmara guaçuana. Zanco da Farmácia alegou que o PTC está insistindo para que ele seja candidato a deputado, mas ele também insisti que ainda não é o momento para entrar na disputa. “Ainda vou conversar definitivamente com a Executiva do PTC em São Paulo, mas quero tentar convencê-los para que eu não seja candidato. Mesmo sabendo que o PTC quer muito minha candidatura”, frisou Zanco.

Quem também aguarda por definição é o vereador Rodrigo Falsetti (PTB). Ele mantém seu nome à disposição do partido para ser candidato a deputado federal, mas depende do consenso da sigla e também do apoio político do prefeito Walter Caveanha, que é presidente do PTB de Mogi Guaçu. “Inclusive, estou para conversar com o prefeito sobre este assunto na próxima semana. Meu nome continua à disposição e estou aguardando o que o PTB irá considerar melhor de ser feito”, ponderou Rodrigo.

Marcos Antonio
Marcos Antonio

O empresário Marcos Antonio (PSD) é outro que também espera por definições. De acordo com ele, o PSD estadual ainda não bateu o martelo no seu nome para disputar as eleições com candidato a estadual. “Acho que ainda é preciso aguardar algumas definições em Brasília, em relação aos ministros. O Gilberto Kassab é uma peça importante para nós. Ainda vou aguardar antes de decidir este assunto”, disse Marcos.

Assim como já existe a definição de algumas pré-candidaturas para deputado na cidade, também já estão decididos os nomes de quem não irá entrar no páreo das eleições: o ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho (MDB), segue afirmando que não será candidato bem como o ex-vereador Alexandro de Araújo, o Alex Tailândia (PRB).

Vale ressaltar que a propaganda eleitoral terá início no próximo dia 16 de esgoto e se encerrará no dia 30 de setembro. No dia 2 de outubro acontecem as eleições gerais, em 1º turno, por todo o país.

 

Post anterior

Incêndio destrói cerca de 5% de mata em Estiva

Próximo post

Curtas: benção de viaturas, guardas civis em curso e capotamento