Home»Em Destaque»Polícia Militar e o programa “Vizinhança Solidária”

Polícia Militar e o programa “Vizinhança Solidária”

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Major PM Adriano Daniel
Subcomandante do 26º BPM-I

 

Vamos entender um pouco sobre “Vizinhança Solidária”. Estamos dinamizando e fortalecendo o programa Vizinhança Solidária da Polícia Militar nos oito municípios que compõe o 26º Batalhão de Polícia Militar do Interior que está sediado em Mogi Guaçu ( Mogi Guaçu, Estiva Gerbi, Mogi Mirim, Jaguariúna, Holambra, Pedreira, Itapira e Santo Antônio de Posse).
Uma das formas de combater o crime é trabalhar dentro da prevenção primária. Em meus 27 anos de carreira na Polícia Militar, sempre fui adepto da filosofia de Polícia Comunitária, pois Polícia Militar e comunidade têm que trabalhar em conjunto para o bem comum juntamente com os demais órgãos envolvidos na Segurança Pública.
Tem-se observado uma crescente participação de pessoas no programa e nossa meta é alcançar o maior número de grupo possível, despertando o sentimento de solidariedade neste processo, buscando a proteção mútua e qualidade de vida. Tenho ministrado inúmeras palestras para a comunidade e já estamos tendo excelentes resultados. A utilização de ferramentas inteligentes está sendo muito eficaz em nosso favor. Os grupos de vizinhança solidária estão produzindo resultados expressivos na prevenção de crimes.
Certo dia, parei para acompanhar as atividades de membros de um bairro de Mogi Mirim que se interagem também através de grupo de WhatsApp. Um dos moradores suspeitou de um carro estacionado em frente à casa de um vizinho e perguntou aos demais moradores se o conheciam, pois suspeitou da placa por ser de outra cidade. Cerca de 30 segundos, um dos moradores apareceu e se identificou como responsável pelo carro. Isso foi um exemplo de prevenção primária. Poderia ter sido um carro que seria utilizado por bandidos para a prática de furto ou roubo em residências. Posso citar inúmeros exemplo positivos neste sentido.
Abaixo seguem perguntas e respostas sobre “Vizinhança Solidária” para que, de forma bem objetiva e didática, todos possam entender.

 

O que é?
É um conjunto de medidas destinadas a conscientizar as pessoas de uma comunidade da sua importância e responsabilidade na sua segurança pessoal e coletiva. Visa incentivar as ações de prevenção primária nos locais onde moram, trabalham ou estudam.

Qual a importância da prevenção primária?
A Prevenção Primária consiste nas ações destinadas a evitar ou reduzir a ocorrência de infrações penais por meio da identificação, avaliação, ou redução de condições propícias ao delito, como: falta de iluminação, terrenos baldios, buracos nas ruas, imóveis ou veículos abandonados, entre outros.

Por que participar?
A participação aproxima os vizinhos, demonstra a importância de cada um na vigilância do local, desenvolve o sentimento de responsabilidade social, dissipa as diferenças e melhora a organização urbana.
Responsabilidade da Polícia Militar e da comunidade.
A Polícia Militar é responsável por ofertar aos integrantes da comunidade ou seus representantes a implantação do programa, a realização de palestras de conscientização sobre ações de prevenção primária acerca de medidas básicas de segurança pessoal e coletiva.
A comunidade deve se organizar buscando a aproximação de seus integrantes para implementação do Programa e escolher quem serão os tutores.

Qual o custo?
A implantação do programa é gratuita, sendo que a comunidade poderá, caso considere necessário, custear equipamentos de segurança, de comunicação ou elaboração de placas de identificação, que serão colocadas nos locais onde o programa é desenvolvido.

 

Na prática o programa é de adesão voluntária, aberto a qualquer pessoa. Ele pode ser implantado em qualquer comunidade.

Resultados esperados:
Reforçar que a segurança pública é dever do Estado, mas é direito e responsabilidade de todos. O Programa Vizinhança Solidária só atingirá seu objetivo se contar com a efetiva participação da comunidade, se cada um der a sua contribuição para melhoria da segurança pública.

O 26º BPM-I (sediado em Mogi Guaçu, na Rua José Penteado, nº 90) está à disposição de todos para eliminar quaisquer dúvidas sobre vizinhança solidária, podendo também procurar qualquer quartel da Polícia Militar de sua cidade para tratar a respeito.
Para finalizar, gostaria de ressaltar que o programa “Vizinhança Solidária” é um programa da Polícia Militar que assessora seus líderes (tutores) e membros na busca de objetivo em comum, logo, antes de fazer parte de qualquer grupo que se intitule ter parceria com a Polícia Militar, faça contato antes com PM da sua cidade para atestar a legitimidade da atividade. A Polícia Militar conta com o apoio da comunidade e demais órgãos envolvidos na segurança pública para que possamos unidos alcançar qualidade de vida para todos.

Juntos somos mais fortes.

Post anterior

Virada de ano registra tumultuo no Parque Cidade Nova

Próximo post

Vivere