Home»Destaque na Home»PM treina Pelotão de Choque para atuar na região

PM treina Pelotão de Choque para atuar na região

Policiais militares da Força Tática e da ROCAM participaram de treinamento

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

44 policiais militares foram reunidos na manhã da última quarta-feira (19) para o treinamento de “Controle de Distúrbios Civis”. Os policiais integram os pelotões de Força Tática e ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas).

O treinamento ocorreu no galpão de uma fábrica desativada em Mogi Mirim. Um pelotão de policiais simulou fazer parte de uma manifestação com integrantes agressivos e que desencadeou em um tumulto. Outro pelotão treinou posições e formação ofensiva e defensiva. Policiais da ROCAM também foram avaliados em suas posições, integrando o Pelotão de Choque.

Foram observados o distanciamento de segurança da tropa, arremesso de granada e uso adequados dos escudos, elastômero (bala de borracha), granada explosiva de efeito moral – granadas de fumaça de gás de pimenta e de gás lacrimogêneo. A coordenação do treinamento foi do tenente Tuckumantel com apoio do tenente Lupino. O treinamento dos policiais é feito periodicamente. Uma forma de avaliar a conduta da tropa e entrosamento, uma vez que há muitos policiais que chegaram recentemente à Companhia de Força Tática/ROCAM, com sede em Mogi Guaçu.

treinamento forca taticaO tenente Lupino explicou que foram revisados os fundamentos básicos da formação de Pelotão de Choque, quando a situação envolve um grande número de pessoas com a necessidade de intervenção policial. “Por exemplo, em uma manifestação pacífica sem quebra da ordem pública não há necessidade do Pelotão”, pondera o policial.

Quando vira tumulto, as pessoas estão agressivas e ocorrem danos aí entra em ação o Pelotão de Choque. “O objetivo do Pelotão não é machucar, prender, é dissipar o tumulto. Com o gás lacrimogêneo as pessoas vão querer sair do local e ao se retirarem a situação volta a normalidade”, pontuou Lupino.

Os treinamentos de cada um dos pelotões são realizados individualmente a cada 15 dias durante o horário de serviço. Na quarta-feira foi realizado o treinamento conjunto, que é programado a ser feito a cada trimestre.

Já está programado um próximo treinamento de Companhia, unindo os dois pelotões, para avaliar a entrada tática em edificação e conduta de patrulha. O treino provavelmente ocorra em Itapira.

treinamento forca taticatreinamento forca taticatreinamento forca taticatreinamento forca tatica

 

 

 

 

Fotos: Ludmila Seriani

Post anterior

Equipes disputam 13 vagas da 3ª Divisão

Próximo post

Lei que prevê valor de multa pode mudar