Home»Destaque na Home»PM realiza simulado de furto a banco

PM realiza simulado de furto a banco

O simulado foi realizado na Praça Bernardino de Campos, em Itapira, sem munição real

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Comandantes das polícias militares e das guardas civis das oito cidades da região, além de Jacutinga, Minas Gerais, participaram do simulado de ocorrência de furto à caixa eletrônico com explosivo.

O objetivo do comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, major Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo, é preparar as forças policiais para atuarem em conjunto em crimes dessa natureza, que se espalharam pelas cidades do interior.

Major Melo avalia positivamente o treinamento
Major Melo avalia positivamente o treinamento

Major Mello Araújo explicou que as cidades do interior são mais vulneráveis por ter menos efetivo, mas que a união das forças de segurança pode resultar na frustração de furtos e assaltos a banco. “Para superar essa ‘inferioridade’ unimos forças com as Guardas e fazemos muito treinamento. Um homem bem preparado com um fuzil supera 10 criminosos. Queremos espantar esse tipo de crime da nossa região e, por isso, estamos treinando. Com essa união entre as forças de segurança vamos nos sobressair à criminalidade”.

Uma determinação do major é que os comandantes continuem a treinar o efetivo. Os policiais militares e guardas civis de Mogi Guaçu, além de outras forças de segurança, como Polícia Militar Rodoviária, Samu e Corpo de Bombeiros, tem um mês para concluírem o treinamento e apresentarem o simulado.

Os últimos registros de crimes como esse em Mogi Guaçu ocorreram em dezembro de 2013 com a prisão pela GCM de três bandidos e, em julho do ano passado, quando quatro homens levaram mais de R$ 37 mil da Caixa Econômica Federal da Avenida dos Trabalhadores.

Um simulado semelhante já foi realizado pelo comando da PM na região em fevereiro, em Mogi Mirim. Por lá, oito bandidos, em dois carros, chegaram após o desembarque de malotes do carro forte, em dezembro de 2014, com tiros para cima. Em ação anterior, um guarda civil chegou a ser atingido e perdeu a perna em decorrência do tiro.

Simulado Itapira Caixa Eletrônico Simulado Itapira Caixa Eletrônico Simulado Itapira Caixa Eletrônico

Preservação da Vida

Durante a simulação, nenhum policial foi atingido e um dos ‘bandidos’ acabou ferido na perna. “Talvez a população esperasse um confronto, mas o que pretendemos é preservação da vida. A mensagem que deixamos é: bandido que se entrega sai ileso e se atira sai ferido”.

Para preservar principalmente a vida dos policiais, o major analisou a forma de aproximação e abordagem, como também o tempo de deslocamento. Como os bandidos se dividiram entre explodir os caixas eletrônicos e vigiar as esquinas, guardas e policiais militares cercaram a praça onde estavam os bandidos. Chegaram com viaturas e com tática de avanço a pé, tendo a proteção de árvores e outros obstáculos na praça. Cães farejadores do Canil da Guarda de Itapira também atuaram.

O simulado foi realizado na Praça Bernardino de Campos, sem munição real. As armas usadas são as de modelo Airsoft, usadas em jogos desportivos, de pressão que atiram projéteis plásticos não letais.

Tudo começa com os ladrões chegando ao banco, o sistema de monitoramento e uma denúncia anônima pelo 190. Automaticamente a mensagem é enviada para as viaturas ao comando da Guarda para apoio, à Polícia Rodoviária na rodovia caso haja fugas e o helicóptero Águia acompanhando toda a movimentação. O Samu chega depois para socorrer o bandido ferido. O simulado começou às 21h45 e terminou às 22h20.

Treinamentos como esse resultou na manhã de quarta-feira (2) na prisão de dois assaltantes em Caraguatatuba, momentos antes de tentarem explodir um caixa eletrônico. No Estado de São Paulo houve queda de 29,3% nas ocorrências de explosões a caixas eletrônicos.

Simulado Itapira Caixa Eletrônico Simulado Itapira Caixa Eletrônico Simulado Itapira Caixa Eletrônico Simulado Itapira Caixa Eletrônico

Operação Saturação

Outra medida para reduzir os índices criminais é a ação conjunta com a Guarda para ocupar ruas dos bairros, revistar pessoas e veículos. A saturação de viaturas e efetivo nos bairros onde os crimes ocorrem rotineiramente foi novamente realizada na cidade na quarta-feira (2).

Nos diversos bairros da região Central e da Zona Norte em que o comboio de viaturas passou, 24 pessoas foram revistadas, três estabelecimentos comerciais foram vistoriados, além de 15 veículos e motoristas, sendo um veículo recolhido por estar circulando irregularmente. Oito motocicletas também foram vistoriadas. Mais ações como essas vão ser programadas.

Post anterior

Preso simula passar mal e foge de viatura

Próximo post

Artigo edição de sábado- dia 5: A Venda do Tarico