Home»Destaque na Home»PM prende mais 5 suspeitos por morte de PM

PM prende mais 5 suspeitos por morte de PM

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Os acusados pela morte do policial militar Alan de Souza Melo tiveram a prisão preventiva decretada ontem (29). Dois são moradores de Mogi Guaçu. O policial militar morreu baleado após uma troca de tiros na madrugada desta segunda-feira (29) durante o roubo de um malote de dinheiro da praça de alimentação da festa de peão de Itapira.

No final da tarde de ontem, mais cinco pessoas foram localizadas e detidas pela Polícia Militar. Todas são acusadas pela participação no roubo do malote e na morte do policial.

Bruno Malagueta foi baleado e a namorada dele, Mary Ellen Adorno, foi detida por suspeita de dar cobertura ao roubo, logo após o assassinato do PM. Malagueta, morador do Jardim São Pedro, passou por cirurgia ontem à tarde no hospital de Itapira. Já Mary Ellen é moradora no jardim Ypê VIII e também teve a prisão preventiva decretada.

O delegado Anderson Lima falou com a Gazeta e informou que a investigação foi iniciada logo após o registro da ocorrência. Segundo ele, os policiais buscavam imagens que pudessem auxiliar na identificação dos outros suspeitos que participaram do roubo ao malote.

suspeitos_roubo e morte_pm (1)E no final da tarde, outras cinco pessoas foram presas, sendo quatro em Aguaí e uma em Estiva Gerbi. São quatro homens e uma mulher e, segundo o delegado, todos os suspeitos seriam ouvidos ainda durante a noite de ontem. Os suspeitos são: Lucas de Souza Pereira, Vitor Eduardo Alves, Natalie Maria Ferreira Eduardo, Leonardo Augusto Teixeira e Felipe Ferreira.

Com felipe foram encontrados o malote, um revólver calibre 357, o veículo Voyage, envolvido no crime, além do valor de R$ 320 mil. Todos receberam voz de prisão pelo crime de roubo qualificado.

O malote continha a renda da festa realizada no recinto na Vila Penha do Rio do Peixe. Após a morte do policial, a polícia apresentou o revólver calibre 32 que foi usado na troca de tiros com o policial.

O delegado Anderson Lima disse que conhecia o soldado Melo, que era uma pessoa diferenciada pelo trabalho desenvolvido junto à Polícia Militar. Allan de Souza Melo tinha 29 anos e estava na Polícia Militar de Itapira há cerca de quatro anos. O policial estava de folga, mas notou a ocorrência do assalto e tentou prender os assaltantes. Houve reação e teve início a troca de tiros.

Bruno Malageta, de 24 anos, e Mary Ellen Adorno, de 19, foram indiciados, a princípio, por latrocínio – roubo seguido de morte. Agora, a Polícia Civil trabalha para confirmar a participação dos demais suspeitos no crime.

O enterro do policial militar estava marcado para esta terça-feira (30) na cidade mineira de Bandeira do Sul. Ele deixou a esposa grávida.

A organização do evento informou que o crime ocorreu em um momento que já não havia mais seguranças no local. Afirmou que durante a festa, a revista foi feita, mas que na hora do assalto o trabalho já havia terminado.

020_Caso Pm Morto Itapira Envolvidos Presos

023_Caso Pm Morto Itapira Envolvidos Presos

 

Previous post

Câmara votará Projeto que garante dissídio retroativo aos servidores

Next post

Câmara se prepara para votar Projeto que prevê financiamento de R$ 23 milhões