Home»Destaque na Home»Período de viagens aumenta incidência de furtos

Período de viagens aumenta incidência de furtos

Tanto a Polícia Militar quanto a Guarda Civil Municipal estão atentos e dão dicas de segurança

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Muitas famílias já se preparam para cair na estrada com a chegada das férias escolares. Veículos passaram por revisão, a reserva em hotel está feita e as malas estão prontas. Mas é preciso tomar alguns cuidados para evitar que transtornos atrapalhem a viagem.

O capitão Eduardo Jorge Marques, comandante da 1ª Companhia da PM, diz que o primeiro passo é tomar medidas para evitar que a casa fique com aspecto de abandono. “Como não colocar cadeados no portão que fiquem do lado de fora, suspender a entrega de jornais, revistas ou pedir para alguém recolher. Se possível, usar temporizadores que apagam as luzes de dia e se certificar que as cercas e o monitoramento da casa estejam funcionando corretamente”.

Capitão Marques
Capitão Marques

Depois, capitão Marques orienta que é preciso ter pelo menos um vizinho de confiança que vai observar e chamar a polícia caso desconfie de alguma movimentação estranha. “O que acontece é que quando a viatura chega, a casa já está toda aberta e nenhum dos vizinhos conhece direito o dono da casa ou tem algum telefone de contato. É bom que os vizinhos criem um grupo de WahtsApp e se comuniquem”

Mas além de evitar furtos, o policial alerta que muitas famílias são surpreendidas ao chegar e sair de casa, o que dá margens para roubos. “Às vezes, a pessoa está afobada com a viagem e carrega as malas no carro com o portão aberto. E a maioria dos roubos registrados ocorre na saída ou na chegada à residência”, alerta Marques sobre os cuidados nas idas e voltas da viagem.

 

Segurança da Informação

O presidente do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança, Adriano do Mata, lembra que “a segurança 100% eficiente não existe, mesmo nos prédios considerados de segurança máxima, sinistros acontecem. Na maioria das vezes as barreiras físicas podem ser inúteis se não houver a atitude de segurança tanto dos moradores quanto de funcionários ou familiares”.

A preocupação de Adriano da Mata refere-se à segurança da informação. “Não comente com estranhos sua viagem. Com o crescimento das redes sociais, temos que lembrar que os infratores da lei também acompanham o que colocamos nas redes sociais, desta forma fica mais fácil identificar quem esta viajando ou não. Devemos postar as fotos no retorno da viagem. As postagens quando são feitas durante a viagem ou às vésperas mostram onde estamos e quanto tempo vamos demorar para retornar para casa”.

 

Modalidades

Adorno
Adorno

Ao analisar as ocorrências de furto em residência, o comandante da Guarda Civil, Claudemir Adorno da Costa, aponta três modalidades de furto a residência. “Tem os furtos praticados por dependentes químicos, são aqueles que quebram a porta, uma janela de vidro e pegam o que está a vista, geralmente um item. Fica nítido que ele entrou para pegar algo para trocar por entorpecente. E se ele estiver em abstinência de novo, ele vai se lembrar daquela casa, onde foi fácil entrar e voltar para pegar outra coisa”, comenta Adorno.

Outro tipo de ladrão é o oportunista, aquele que está passando e viu a bicicleta ao lado do portão e a moto na garagem com a chave no contato. Ele vê que o portão não está trancado ou força um pouco e comete o furto. Há também, segundo Adorno, as quadrilhas especializadas em furto a residência e geralmente são de dois a mais indivíduos. Eles estacionam o veículo na garagem da vítima e ‘limpam’ a casa, carregando o veículo com todos os objetos de valor da casa. “Nestes casos, verificou que tem um veículo com caçamba, como Saveiro, Pampa ou caminhonete, estacionado na casa, ligue para as forças de segurança. Lembro-me de um caso em que o vizinho achou que era mudança e tentou por mais de 20 minutos avisar o dono da casa, quando conseguiu, o dono saiu do serviço, gastou mais 15 minutos para chegar e já tinham levado tudo. Nos 35 minutos que eles perderam poderia ter chegado uma viatura. Não tem problema se o guarda chegar lá e não for nada. O nosso papel é fazer averiguação”.

Para Adorno, nesse período é importante lembrar-se do conceito “Vizinho Solidário”. “Mas tem que ser alguém de confiança para jogar o lixo fora, retirar correspondências. Aquele que vai tomar conta mesmo da casa e avisar as forças de segurança se presenciar algo estranho”, pontua Adorno.

viagem-perfil-do-viajante

ATENÇÃO REDOBRADA

Faça um check list antes de sair de viagem

Antes de fechar a casa é importante também verificar registros de água e gás, para evitar desperdícios e acidentes.

 

Residências autônomas

  • Feche corretamente portas, grades e janelas,
  • Objetos valiosos precisam ser colocados em um lugar seguro e longe de serem vistos facilmente, caso ocorra alguma invasão.
  • Peça para um vizinho ou uma pessoa de confiança para visitar sua casa sempre que for possível. Isto indica que o lar não está vazio e engana os ladrões.
  • Evite guardar grandes quantias em dinheiro em sua casa. Prefira fazer seguro deles e confiar sua custódia a cofres particulares de agências bancárias. Se preferir usar cofres de segurança em sua casa, guarde sigilo quanto a sua existência e localização. Sempre que possível instale mais de um, um deles fora de seus aposentos particulares.
  • Não entregue aos empregados todas as chaves da casa, disponibilize apenas aquelas necessárias para seu ingresso, se possível de portas com mais de uma fechadura para que você possa trancar a casa mesmo que algum empregado possua alguma chave.

 

Condomínios

  • Evite, ao máximo, divulgar o itinerário de sua viagem.
  • Se for passar muito tempo fora, é importante deixar avisado o zelador e o porteiro, e também deixar uma autorização no caso de alguma pessoa ou empregado precisar entrar no seu apartamento durante sua ausência. Seja específica quanto aos dias que algum empregado ou visitante está autorizado a entrar e os dias em que não está. Mencione se empregados ou visitantes podem ou não acessar o condomínio acompanhados.
  • Não deixe as chaves na portaria. Por isso, é recomendável que os porteiros sejam contratados através de uma empresa terceirizada confiável, que ofereça um treinamento especializado de atendimento, discrição e segurança preventiva. (Fonte: GS Terceirização e Grupo GR de Segurança )

 

Post anterior

Ex-funcionários do Samu são reintegrados

Próximo post

Cidade sediará etapa de automodelismo