Home»Destaque na Home»Peixes com espinhas são substituídos nas escolas

Peixes com espinhas são substituídos nas escolas

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Um grupo de vereadores voltou a visitar escolas municipais na manhã desta segunda-feira (25). O motivo foi verificar o que seria servido na merenda escolar para os estudantes da rede municipal de ensino por conta dos problemas de falta de carne registrados na última semana.

Na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Prof. Antonio Carnevalle Filho”, no Jardim Novo Itacolomy, os vereadores Guilherme de Sousa Campos (PSD), Natalino Tony Silva (Rede) e o presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB), verificaram o cardápio: arroz, feijão e beterraba e para o período da tarde seria servido arroz, feijão e repolho. “Elas explicaram que o frango chegou, mas a quantidade não é suficiente. O que estão entregando daria para um dia só se for fazer a quantidade que costumam fazer. Então, vão fazer menos para dar para dois dias”, explicou o vereador Guilherme.

Guilherme disse que os vereadores voltaram a falar com a secretária de Educação, Célia Mamede, e que ela informou que o frango e o peixe estão sendo distribuídos para as escolas. Porém, o vereador confirmou que o peixe estava sendo recolhido das escolas devido ao excesso de espinha. “Não foi entregue filé de peixe e o que chegou às escolas tem muito espinha. Não dá para servir para as crianças”, contou.

A mesma informação foi dada pelo vereador Fábio Aparecido Luduvirge Fileti (PSB). Ele esteve no CEI (Centro de Educação Infantil) “Ernst Mahle”, no Jardim Ypê Pinheiro. “Fui até lá pela manhã e o peixe estava sendo recolhido e frango foi deixado no lugar. Lá pude observar que a situação está mais controlada. Acho que por ser entidade que cuida, os alimentos foram controlados”, ressaltou o vereador. A creche “Ernst Mahle” é administrada pelo Lar Menino Jesus.

Peixe começou a ser servido na sexta-feira
Peixe começou a ser servido na sexta-feira

A questão do peixe com espinhas chegou aos vereadores ainda na última sexta-feira (22), quando o assunto foi levado para a Prefeitura. “Assim que recebemos as denúncias fomos buscar informações na Secretaria de Administração e lá foi informado que o peixe seria recolhido. Vamos continuar acompanhando esse assunto que é de extrema gravidade”.

Os vereadores aguardam também informações sobre o processo licitatório que está sendo feito pela Prefeitura para a compra de frango. Segundo eles, a empresa que apresentou o menor valor ainda não entregou a documentação necessária no setor de licitações, o que pode atrasar ainda mais o processo. “Estamos aguardando a Prefeitura se manifestar sobre isso”, informou Fabinho.

Na última sexta-feira, a Prefeitura informou, por meio da assessoria de imprensa, que foram comprados emergencialmente 1.700 kg de frango e 1.300 de peixe. “Estima-se que deve durar entre 10 e 14 dias”.

Na nota enviada, a assessoria confirmou que itens da merenda enfrentaram problemas pontuais durante processo licitatório, mas não citou quais. “Não se nega, entretanto, que alguns itens colocados à mesa para os estudantes enfrentaram problemas pontuais no processo licitatório. Estes entraves não prejudicaram e não prejudicarão a qualidade da merenda, tanto que o fornecimento de macarrão, arroz, feijão, leite, hortifrúti, proteína (ovo), bolachas e pão, entre outros, está normalizado em todas as unidades de ensino”, trouxe o trecho da nota.

 

Peixe e licitação

A assessoria de imprensa da Prefeitura confirmou que a empresa contratada pela Prefeitura está fazendo a substituição do peixe. “Está havendo troca em alguns estabelecimentos de ensino, porque houve reclamação de que os peixes estão com espinha. A empresa contratada pela Prefeitura já iniciou a substituição pelo mesmo item (peixe)”.

Sobre a licitação para a compra de frango, a assessoria disse que procede a informação de que a vencedora do processo ainda não apresentou os documentos necessários para a finalização da compra. “Esta situação está sendo verificada entre Secretaria de Educação, CML e Secretaria de Negócios Jurídicos. Até o final da tarde será definido se o caminho será o processo de chamamento da segunda colocada”.

Post anterior

Nico Lanzi: Obra começa e via é interditada no sentido à SP 340

Próximo post

Combate à dengue: Prefeitura começa a aplicar multas