Home»Destaque na Home»Partido Novo espera autorização da Estadual para formar Diretório

Partido Novo espera autorização da Estadual para formar Diretório

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O ano de 2019 já começa a servir como bastidor das eleições municipais de 2020 para praticamente todos os partidos políticos de Mogi Guaçu. Entre eles, o Partido Novo que, embora seja recente, comprovou bom desempenho nas eleições gerais do ano passado em todo o país elegendo oito deputados federais, sendo três pelo Estado de São Paulo, e 12 deputados estaduais, sendo quatro deles também pelo Estado de São Paulo. Em Mogi Guaçu, o candidato a deputado federal pelo Partido Novo, Thyago Frassetto, obteve 4.894 votos. Diante destes resultados, o Partido Novo irá retomar os trabalhos a partir de março buscando a formação de um grupo forte para disputar tanto as vagas na Câmara Municipal quanto a Prefeitura. “Vamos ter candidato próprio para prefeito e vamos também ter nomes fortes que, juntos, vão eleger, pelo menos, um vereador”, frisou Thyago que comanda o Partido Novo em Mogi Guaçu. “Por enquanto, temos bons nomes filiados à sigla, mas precisamos reunir todos estes nomes e traçar estratégias que faça com que o Partido Novo realmente vença as eleições para vereador, por exemplo. Precisamos formar este grupo forte”, pontuou.

Thyago ainda ressaltou que está aguardando a autorização da Executiva Estadual do Partido Novo para oficializar a implantação do Diretório Municipal do partido, em Mogi Guaçu. A autorização deve ser dada ainda nestes primeiros meses do ano. “No Partido Novo é diferente porque não basta executar estratégias políticas para conseguir o partido para a cidade. Para ter o Diretório Municipal, a pessoa que pleiteia precisa merecer o diretório. Ela tem que estar alinhada e engajada com as propostas do Novo e, inclusive, ter como se autofinanciar numa candidatura, porque o Partido Novo não aceita receber Fundo Partidário para se manter ou financiar campanhas eleitorais”, explicou Thyago.

De acordo com ele, a partir de março deste ano, o Partido Novo já estará fortalecido e ajustado ao Diretório Municipal local. “Este início de ano são vários compromissos profissionais que eu assumi e muitas demandas da política partidária ainda estão paradas”, avaliou.

Atualmente, o Partido Novo, em Mogi Guaçu, tem cerca de 20 filiados e vale ressaltar que nesta sigla o sistema de filiação é diferente. A principal exigência é que os interessados em ingressar no partido estejam cientes de que a proposta é totalmente diferenciada e estejam alinhados com isso. Uma das peculiaridades que mais chama a atenção é que o Partido Novo não tem Fundo Partidário. “Ou seja, R$ 900 milhões saem dos impostos que todos nós pagamos e são direcionados para financiar partidos políticos. Com exceção do Partido Novo, que não recebe Fundo Partidário nenhum”, frisou Thyago.

Para sustentar a sigla financeiramente, os próprios filiados ao Partido Novo pagam uma mensalidade de, no mínimo, R$ 29. Embora o valor seja considerado baixo, a sigla já está com superávit. “Comprovamos, assim, que é possível financiar um partido com menos dinheiro”, conclui Thyago Frassetto.

 

Post anterior

Jovem é detido com maconha no Jardim Nova Mogi Guaçu

Próximo post

Estiva Gerbi regulariza imóveis pelo Programa do Estado “Cidade Legal”