Home»Cidade»Parada LGBT: evento está confirmado para setembro

Parada LGBT: evento está confirmado para setembro

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O presidente da AGVL (Associação e Grupo Voo da Liberdade), Bruno Mendonça confirmou a realização da 7ª edição da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) em Mogi Guaçu. O evento será dia 9 de setembro e manterá os moldes das edições anteriores, com saída da Praça Antonio Giovani, na Capela, rumo ao Parque dos Ingás.

Ao contrário do ano passado, esta edição não terá recursos da Secretaria da Cultura do Estado, através do Chamamento Público do Programa + Orgulho. Isto porque, o projeto apresentado não está entre os 12 contemplados. Em 2017, a Parada LGBT local foi contemplada e o recurso destinado para a locação do trio-elétrico e outros R$ 500 para pagamento de uma atração.

Mas, com ou sem verba estadual, a Parada do Orgulho LGBT está confirmada, mesmo porque o evento foi realizado nos cinco primeiros anos sem este recurso. “Ainda não temos nada definido, exceto a data. Mas gostaria muito que a verba tivesse saído porque ajuda bastante. De qualquer forma, vamos realizar o evento e nos dedicar ainda mais à busca de apoio”, disse Mendonça.

Uma das ideias do presidente da AGVL é buscar ajuda junto a políticos que apoiem a causa LGBT. Outra expectativa é de que a cobertura do palco do Parque dos Ingás esteja pronta, assim como toda a estrutura anunciada pela Prefeitura, como camarins e banheiros. “Já economizaríamos muito tendo este espaço”, justifica. Ano passado, a Parada do Orgulho LGBT atraiu 3 mil pessoas.

 

ESTADO

O Programa Mais Orgulho 2018 – iniciativa da Secretaria da Cultura do Estado, por meio da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias e parceria com a Associação Paulista dos Amigos da Arte– anunciou os 12 contemplados desta segunda edição, escolhidos dentre os 30 inscritos no II Chamamento Público do Programa + Orgulho. Os selecionados são associações, coletivos e grupos que organizam manifestações que envolvem atividades culturais e ações de visibilidade para a população LGBT, conhecidas como Paradas do Orgulho, no interior e litoral do estado.  Foram contemplados grupos, associações ou coletivos das cidades de Campinas, Catanduva, Iguape, Mogi das Cruzes, Itu, Olímpia (dois projetos), Santos, São João da Boa Vista, São Joaquim da Barra, Sertãozinho e Votorantin.

Post anterior

Queimadas: Saama recebe, em média, cinco queixas por dia

Próximo post

Espetáculo ‘CineJazz’ chega sexta em Mogi Mirim