Home»Caderno Multi»O antigo e o novo: Acimg pela ótica dos associados

O antigo e o novo: Acimg pela ótica dos associados

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Quem seria o associado mais antigo da Acimg? E o mais novo? Bem, a primeira pergunta é mais difícil de ser respondida por que não há registros deste início. Na década de 70, segundo relato da assessoria da instituição, foi criado o “Livro do Associado” e, como o nome sugere, fazia menção a todos que se associavam à Acimg. O problema é que, quando um associado cancelava o contrato, tinha o nome apagado deste registro. Daí o fato de não haver os registro mais antigos.

Porém, há algumas empresas que estão ativas desde a década de 70, entre as quais, a Vidraçaria Paulino que é associada desde1977. O proprietário Wilson Paulino integra a diretoria há 20 anos. É claro que, com o passar dos tempos, os dados foram armazenados nos computadores. Estes dados apontam que o associado mais novo é a CCS Cabos Elétricos.

Atualmente, a Acimg conta com 1.678 associados nas categorias: comércio, indústria e prestação de serviço. A maioria é do comércio.

DIRETOR HÁ 20 ANOS

Wilson Paulino se orgulha em fazer parte da história da Acimg

 

Há 20 anos, Wilson Paulino, 79, faz parte da diretoria da Acimg da qual é associado desde o mês de julho de 1977. É um dos associados mais antigos e se orgulha de fazer parte de várias gestões como membro da diretoria. Ao longo destes mais de 40 anos na Acimg, ele comenta que chegou a ser convidado para disputar a presidência. Não aceitou, acreditando que o pouco estudo não o colocava à altura do cargo.

Wilson Paulino diz que ainda dá seus ‘pitacos’
Wilson Paulino diz que ainda dá seus ‘pitacos’

Mas foram muitos os presidentes que fizeram questão de tê-lo na diretoria, o que Paulino atribui ao fato de sempre aconselhar e até mesmo de criticar algumas questões com as quais não concorda. É assim até hoje. “Quando vejo ou escuto alguma coisa que analiso não estar certa, eu falo mesmo e coloco a minha opinião não apenas como diretor, mas como associado”, comenta.

O comerciante recorda que há 40 anos, a Acimg não oferecia tantos benefícios aos associados, como os cursos, treinamentos e assessorias, mas fazer parte da instituição agregava valorização ao estabelecimento. “Valorizava o comércio porque não eram todos que faziam parte”, recorda lembrando que o principal serviço à época era o antigo SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). Era o que trazia confiança para as vendas com cheque ou no crediário. Claro, o serviço existe, foi ampliado e modernizado.

Nestes 60 anos de Acimg, o comerciante é taxativo: “As instalações são de dar orgulho”. Ele comenta que é grande o número de visitas de responsáveis pelas associações da região para conhecer não apenas o novo prédio como o serviço realizado. “Querem saber como conseguimos fazer o que fizemos”, relata. Paulino pontua que nada se faz sozinho, pois a presidência e diretoria contam com o trabalho intenso do superintendente Adenilson Junior dos Reis. A honestidade é colocada como outra qualidade que deve ser inerente aos diretores.

wilson paulino multi associacao comercial

Paulino foi o primeiro a abrir vidraçaria em Mogi Guaçu. E lá se vão 52 anos de trabalho, todos na região central. “Tinha quem vendia vidro, mas nenhum estabelecimento de porta aberta”, acrescenta. Atualmente, o comércio está sob a responsabilidade da família. Mas o comerciante sempre se faz presente para aconselhar com base na sua vivência. E encara da mesma forma sua presença na diretoria da Acimg. “Estou com quase 80 anos e ainda me querem lá. Eu também gosto de participar e faço questão de estar nas reuniões”, atenta.

Como bom observador dos avanços e necessidades do comércio, o comerciante adianta que a Acimg ainda tem uma “carta na manga”, ou seja, pretende melhorar ainda mais. Todavia, o mineiro de Jacutinga e guaçuano de coração – e reconhecido com tal pela Câmara Municipal como “Cidãdão Guaçuano” – faz mistério. Afinal, ainda é assunto restrito à diretoria!

CREDIBILIDADE

Microempreendedora é motivada pela gama de serviços ofertada

A CCS Cabos Elétricos é a mais nova associada da Acimg (Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu). E foram os serviços ofertados, aliados a credibilidade da instituição, que levaram a proprietária da empresa a manter este vínculo. “Pela busca de consultorias até mesmo na área de vendas, passando pela abordagem de como entrar neste mundo digital”, comenta Rosemara Aparecida da Silva Francatto sobre a motivação de ingressar no quadro de associados.

Rosemara
Rosemara

Para Rosemara, refinar treinamento, ter novas orientações e assessoria são diferenciais importantes, sendo que a Acimg traz estas inovações e a assistência também do Sebrae. “Tem ainda a assessoria contábil e jurídica”, elenca. A microempreendedora alça planos de ingressar nas vendas pela internet e acredita que a Acimg pode oferecer ajuda importante também neste novo segmento.

Atualmente, a empresa trabalha com vendas no Estado de São Paulo, especialmente na região de Mogi Guaçu, mas a meta é expandir o negócio. Todavia, quer crescer com planejamento e visando sempre a credibilidade. Rosemara relata que os principais clientes da empresa são as lojas de materiais elétricos, construtoras e instaladores. “Estamos há dois anos no mercado”, comenta salientando ter experiência pessoal neste ramo faz muitos anos.

Ao sair do mercado formal, Rosemara começou a trabalhar como representante direta de uma empresa, ou seja, vendia a matéria-prima dos cabos elétricos, que é o cobre, porém analisou que desejava mesmo era ter o seu próprio negócio. Assim, nasceu a CCS Cabos Elétricos que conta com mais três profissionais: Roseli Aparecida da Silva Gil e Marcos Monteiros Gil, ambos os contatos comerciais, e Carlos Eduardo da Silva, o responsável pelo marketing digital.

Para a microempreendedora, as vendas são o carro-chefe, por isso, ela própria identificou na equipe o profissional que tem o perfil para o telemarketing e aquele que faz a visita ao cliente. Tudo com base em experiência adquirida no setor, o que para uma pessoa de visão como Rosemara nunca é o bastante. Daí, a busca por treinamentos e assessoria. “É possível empreender e o caminho é realmente se especializar e atrair o cliente com os diferenciais da empresa. O mercado é competitivo, mas mesmo o pequeno tem possibilidade de se destacar”, argumenta.

gil - roroseli e rosemara multi associacao comercial

Produtos e Serviços

 

Os associados da Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu têm diversos produtos e serviços que estão à disposição. Conheça alguns deles abaixo e maiores informações no site www.acimg.com.br.

 

SCPC

O Serviço de Proteção ao Crédito trabalha com o maior banco de dados do país e disponibiliza consultas específicas a preços acessíveis.

 

SRC

O Serviço de Recuperação ao Crédito trabalha com a recuperação de créditos dos clientes por meio da cobrança extrajudicial de dívidas ativas no SCPC.

 

ACCELULAR

É um serviço de telefonia móvel completo com atendimento diferenciado e pacotes de vantagens

 

CERTIFICADO DIGITAL

Documento eletrônico seguro que permite efetuar transações na internet de forma rápida e sigilosa

 

ASSESSORIA JURÍDICA

Orientação gratuita aos associados nas áreas cível, trabalhista e tributária

 

AÇÕES PROMOCIONAIS

Incrementa e valoriza as compras no comércio de Mogi Guaçu e Estiva Gerbi. As ações são sinônimo de credibilidade.

 

Post anterior

Atletas se destacam nos Jogos Estaduais em Campinas

Próximo post

Aterro: Saama faz melhorias apontadas pela Cetesb