Home»Destaque na Home»Natalino insiste em pedir agilidade na votação de Projeto que prevê prazo para resposta de indicações

Natalino insiste em pedir agilidade na votação de Projeto que prevê prazo para resposta de indicações

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O vereador Natalino Tony Silva (Rede Sustentabilidade) voltou a cobrar o presidente da Câmara Municipal, Luís Zanco

Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), sobre o Projeto de Lei que determina prazo de 45 dias para que os secretários municipais e o prefeito de Mogi Guaçu respondam às indicações feitas por escrito pelos vereadores. O Projeto é de autoria do vereador Natalino e está sob a mesa da Presidência da Câmara aguardando para entrar em votação no plenário. “O senhor disse que colocaria esse Projeto de Lei para ser votado ainda neste semestre. Deu sua palavra. Disse que cumpriria essa palavra. Foi uma afirmação que o senhor fez à imprensa da nossa cidade, mas, até agora, nada”, pontuou Natalino ao presidente da Casa, durante discurso na sessão da Câmara, desta segunda-feira (5).

Esta não é a primeira vez que Natalino faz a mesma cobrança ao Presidente do Legislativo. Em outra ocasião, o vereador autor do Projeto de Lei já tinha pedido para que Zanco colocasse o quanto antes em votação. “Já cobrei uma vez e vou cobrar de novo, porque acho que com este projeto vamos ter mais respaldo dos secretários para sabermos o que será feito – ou não – diante daquele problema apresentado por um cidadão. Porque nada adianta o vereador fazer uma indicação e não ter o respaldo das Secretarias Municipais. Ou seja, a gente cobra, cobra e o que acontece? ‘Apanhamos’ nas redes sociais porque não mostramos as respostas e nem as soluções”, ressaltou Natalino.

Natalino disse que irá continuar cobrando a votação do Projeto de Lei
Natalino disse que irá continuar cobrando a votação do Projeto de Lei

Ainda na sessão da Câmara desta segunda-feira (5), o presidente da Câmara Municipal foi à tribuna e rebateu as declarações de Natalino. Num tom meio irônico, Zanco disse que deixou a decisão para ser tomada pelo próximo Presidente da Câmara Municipal de Mogi Guaçu, que será eleito em dezembro deste ano. Zanco ainda insinuou que o eleito para o cargo será o vereador Rodrigo Falsetti (PTB). “Eu fiquei à vontade porque o vereador Rodrigo disse também, nesta tribuna, que será ele o próximo presidente da Casa eleito e que fará questão de colocar esse Projeto de Lei para ser votado. Então, deixei para ele fazer isto”, disse Zanco, entre risos.

O vereador Rodrigo Falsetti que estava, inclusive, sentado na cadeira da Presidência da Câmara para que Zanco pudesse discursar na tribuna, respondeu no mesmo tom. “Obrigado pela confiança, presidente”, alfinetou.

Em meio às farpas, o vereador Natalino seguiu sem uma resposta contundente sobre quando o Projeto de Lei que defende será votado pelo plenário da Casa.

Em seu discurso, Zanco alfinetou o vereador Rodrigo Falsetti
Em seu discurso, Zanco alfinetou o vereador Rodrigo Falsetti

Vale lembrar que em outra ocasião, o presidente da Câmara justificou que é preciso ter coerência para votar este Projeto, a fim de evitar constrangimentos, porque o Projeto de Lei é considerado inconstitucional e certamente será vetado pelo prefeito Walter Caveanha (PTB) assim que for aprovado pelos vereadores. “Essa Casa já foi mal vista em anos anteriores de tantas ADINs que foram abertas, ou seja, Ação Direta de Inconstitucionalidade. A Câmara aprovava Projetos de Lei inconstitucionais, o prefeito vetava, os vereadores derrubavam o veto rejeitando-o e o prefeito tinha que ingressar com Adin para impedir a execução da lei municipal”, explicou Zanco.

Post anterior

Sete de 64 lotes são vendidos no Araucárias

Próximo post

Aplicativo do Detran lembra sobre manutenção do veículo