Home»Cidade»Não há previsão de realizar nebulização nos bairros

Não há previsão de realizar nebulização nos bairros

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A aplicação de inseticida iniciada nesta sexta-feira (1º) na região central não será estendida aos bairros. A secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida, atenta que o município precisa de dados epidemiológicos concretos para obter a autorização da Sucen (Superintendência do Controle de Endemias) e, desta forma, realizar o procedimento.

Na região central, a nebulização tem continuidade neste sábado (2) e domingo (3), sempre a partir das 18h30. À frente do veículo com o equipamento (atomizador) seguem carros de som e a GCM (Guarda Civil Municipal). É recomendado aos moradores que mantenham abertas as portas e janelas, cubram alimentos, retirem roupas do varal e não permaneçam na frente da residência. Ao chegar próximo de estabelecimentos, como lanchonetes, além da Santa Casa, o jato de inseticida será interrompido.

A coordenadora do Combate à Dengue, a bióloga Cristiana Folchetti Monteiro Ferraz, explicou que para aumentar a eficácia do trabalho, o percurso da nebulização veicular será o mesmo nos três dias. “E, pela primeira vez, vamos fazer este procedimento com equipamento do município que foi doado pelo Estado por conta da epidemia de 2015”, detalhou. Ela atenta que o inseticida mata o mosquito e não a larva, portanto, a necessidade de sempre ficar atento aos pontos que acumulam água.

abre fumace dengue

LOCAIS

A região mapeada, ou seja, a qual receberá a nebulização se estende da Rua José de Paula, abrangendo parte do Jardim Camargo e da antiga “Coloninha”, entorno da Santa Casa até as Ruas Francisco Franco de Paula e Manoel de Paula, incluindo parte do Jardim Cruzeiro e do Bairro da Capela. A demarcação segue pela Rua John Kennedy, no Jardim Centenário, até a Estação Rodoviária, Buriti Shopping, Imóvel Pedregulhal, Avenida Rodrigo Mazon, loteamento Guaçu Parque Real, Cerâmica Clube, Morro do Ouro e adjacências da Rua 13 de Maio.

 

Post anterior

Artigo: O caminho da roça é aqui

Próximo post

Para prevenir epidemia de dengue, Saúde lança campanha