Home»Destaque na Home»Mulher quase é estuprada enquanto fazia caminhada

Mulher quase é estuprada enquanto fazia caminhada

Vítima conseguiu escapar do agressor; Judite dá orientações

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A tentativa de estupro aconteceu no início da noite de quarta-feira (30), por volta das 19h30, enquanto uma motogirl de 28 anos fazia caminhada pela Avenida Pouso Alegre, no Jardim Brasília. Ela contou aos policiais militares Motta e Donizete que estava próximo a uma escola, quando foi agredida por um homem. Ele deu um tapa em sua boca, depois a derrubou no chão tentando tocar em suas partes íntimas.

Como a mulher lutou com o agressor, ele apenas conseguiu tocar em sua coxa. O homem então a deixou e fugiu do local. A vítima descreveu o tarado como sendo branco, estatura mediana. Para dificultar o reconhecimento, usava boné e óculos escuros.

Os policiais fizeram patrulhamento pelo local, principalmente próximo à área abandonada da ex-cerâmica Guainco, entre o Jardim Brasília e Itacolomy, mas o suspeito não foi localizado.

Atenção

Com a elevação das temperaturas é natural que mais pessoas passem a fazer caminhadas pelas vias públicas. Para evitar novos ataques, a secretária de Segurança, Judite de Oliveira, dá algumas orientações, principalmente para as mulheres, que são mais visadas.

A primeira medida é evitar caminhar sozinha e em lugar deserto, sem movimento. “Chame uma vizinha, uma amiga e olhe para frente e para trás. Suspeite da pessoa que mantém um passo estranho, que vem em sua direção. Desvie, atravesse a rua, não continue como se estivesse tudo normal”.

Judite comandou a Delegacia de Defesa da Mulher durante muitos anos e, por experiência, ela acredita que os mal-intencionados não fazem uma vítima só. Ela explica que pessoas que praticam atos obscenos ou parte para o ataque vão tentar de novo, às vezes, no mesmo local. “Pode ser que a pessoa que não aparenta ser um criminoso que é perigosa. Leve o celular e ao desconfiar de alguém ligue para a polícia. O perigo não é só a noite, o perigo é até de manhã”, orientou.

 

Post anterior

Eleição 2016: “Janela” freia filiações partidárias

Próximo post

Morador se queixa da dificuldade em conseguir poda de árvore