Home»Destaque na Home»Morte PM: R$ 57 mil são encontrados com menor

Morte PM: R$ 57 mil são encontrados com menor

Valor roubado estava escondido na casa de uma adolescente; ela apontou um acusado que seria o mentor do roubo

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A Polícia Militar de Mogi Guaçu apreendeu na tarde da última terça-feira (6) mais uma pessoa envolvida na morte do policial militar Alan de Souza Melo, que no último dia 29 foi baleado por criminosos ao tentar evitar o roubo do malote da praça de alimentação da festa do peão de Itapira. A oitava participante do crime é uma adolescente de 17 anos que mora no Jardim Esplanada, em Mogi Guaçu. Após denúncias anônimas, a jovem foi abordada por policiais em frente a sua residência e confessou envolvimento no caso, tanto que acabou entregando que parte do dinheiro roubado da festa estava escondida dentro do imóvel. Com isso, cerca de R$ 57 mil foram recuperados.

Na delegacia, a adolescente explicou que no dia do crime o dinheiro foi escondido em uma casa abandonada em Itapira, sendo que no dia seguinte ela voltou ao local com a ajuda de um tio, pegou a quantia e escondeu em sua casa. A menina ainda disse que chegou a gastar R$ 3 mil em compras de roupa e de um aparelho de celular que custou R$ 700. Ela também apontou à polícia um homem de 38 anos como sendo o mentor do crime.

Caso Pm Morto Dinheiro Recuperado ItapiraO delegado Anderson Lima informou à Gazeta que o acusado, que também mora em Mogi Guaçu, já foi identificado e está sendo procurado. Estamos trabalhando judicialmente o pedido de prisão deste elemento que por hora é um suspeito e precisa ser encontrado para prestar esclarecimentos”, comentou.

A adolescente apreendida ainda narrou que é namorada de Vitor Eduardo Alves, de 19 anos, autor do disparo de arma de fogo que matou o soldado Melo. Vale lembrar que Alves e outras seis pessoas já estão presos. Em seu depoimento, a jovem relatou toda a sua versão do dia do crime. Disse que saiu com o namorado e outras pessoas e viu no interior do Voyage preto três armas de fogo. Além disso, durante a festa, ela presenciou o namorado recebendo ligações do suposto mentor dizendo que era para esperar a hora certa de agir. Ela também afirmou que ninguém sabia que ela tinha pegado a quantia e que o homem acusado por ela chegou a ir até sua casa para perguntar do valor, mas ela negou saber do paradeiro do montante. Após ser ouvida, a jovem foi liberada, mas o delegado enfatizou que todo o envolvimento dela está sendo analisado. “Ela segue sendo investigada e se for preciso vamos pedir a sua apreensão, afinal, ela ajudou a esconder o dinheiro”.

Desde o dia do roubo a Polícia Militar já havia recuperado R$ 1.500,00. O delegado disse que informações das vítimas dão conta de que o total roubado foi de cerca de R$ 80 mil. Com relação as pessoas envolvidas no caso, Lima esclareceu que não consegue fechar um número exato de participantes. “As investigações seguem abertas, a fim de se apurar todos os responsáveis pelo fato e visando buscar o restante do valor”.

Previous post

Homem é morto por PM ao atacar companheira com faca

Next post

Equipe trabalha na sondagem de solo na Av. Emília Marchi