Home»Cidade»Moradores bloqueiam rua em protesto

Moradores bloqueiam rua em protesto

Pneus foram queimados e trechos da via foram interditados com tijolos numa tentativa de chamar a atenção do Poder Público

2
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Na tarde de ontem (11), moradores da estrada municipal Nagib Matti  Merehj bloquearam parte da via em protesto pela falta de pavimentação na frente das residências. Moradores queimaram pneus e impediram o trânsito sentido bairro-centro com tijolos e faixas.

O representante dos moradores Renato Reina comentou que o assessor parlamentar do vereador Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue (PSD), havia informado que naquela data a empresa contratada pela Prefeitura passaria a massa asfáltica. Eles comentaram que desde 2013 existe um documento assinado reivindicando a pavimentação. Mas que a Prefeitura sempre alega que não há recursos financeiros.

reclamacao asfalto jd californiaHá cerca de 30 dias, em reunião com os vereadores e com o secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, ficou acertado que um refugo de asfalto seria jogado na via como paliativo para colocar fim a rua de terra. Renato Reina disse que o trânsito de caminhões e a alta velocidade na via do jeito que está têm feito com que apareçam rachaduras em algumas casas. “E o que colocaram aqui levanta uma poeira tóxica, parece que tem óleo misturado nas pedras. Alguns moradores estão com problemas respiratórios”, ressaltou.

A via, segundo o grupo de moradores, tem atraído, inclusive, condutores de veículos que fazem manobras bruscas (cavalo de pau), uma vez que o trecho facilita derrapagens. Por isso, os moradores querem interditar a circulação na via até a pavimentação ser concluída.

A industriária Flávia Aline dos Reis foi contra o método paliativo e argumenta que todos os moradores estão dispostos a pagar pelo asfalto se for necessário. “É um trecho importante até para a economia da cidade, para a empresa aqui na frente (Ingredion), são muitos caminhões, então, porque não melhorar?”

Porém, o secretário da SOV informou à Gazeta que em momento algum se comprometeu a recapear, pavimentar, nem mesmo deu uma data para a conclusão da obra. “Eu falei para eles e os 11 vereadores que não tinha recursos e que podia fazer um paliativo. Todos concordaram. Antes de vencer o prazo me cobraram e fiz. Ali não havia tráfego, porque era uma rua irregular, cheia de buracos. A máquina passou, nivelou e jogou o resíduo. E agora reclamam da poeira? E queimar pneu não vai resolver a poeira. O que eu prometi eu fiz.”

Franceli se comprometeu na próxima semana a enviar o termo de adesão do plano comunitário para o asfalto. “É preciso adesão de 70% dos moradores. Licito e faço a pavimentação e o custo será rateado em 30 meses”, explicou o secretário.

reclamacao asfalto jd california

 

 

Post anterior

Vereador pede formação de comissão para investigar

Próximo post

Tome Nota de sábado, dia 12