Home»Cidade»Medicina: Aberta licitação para construção de prédio

Medicina: Aberta licitação para construção de prédio

Dois pavimentos totalizam 2,5 mil metros² de área construída; investimento será de mais de R$ 3 milhões

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Esta marcada para o dia 12 de julho abertura dos envelopes com as propostas das empresas interessadas na construção do novo prédio da Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro”. Como já havia sido informado pela Prefeitura, a obra receberá investimento de mais de R$ 3,35 milhões, sendo R$ 3 milhões de recursos de convênio da Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento) da Caixa Econômica Federal e o restante de recursos próprios. O novo prédio é um dos investimentos para a Faculdade de Medicina, sendo que a meta é agregar outros cursos superiores à grade ofertada pela Franco Montoro, como Fisioterapia, Odontologia, Educação Física e Música.

A estimativa é de que a obra leve cerca de 10 meses para ser construída porque, apesar de ter dois pavimentos, será toda em estrutura pré-moldada. O projeto foi desenvolvido pela equipe da própria Prefeitura, conforme adiantou o prefeito Walter Caveanha (PTB) à Gazeta, pontuando que também participou deste processo. Caveanha é engenheiro civil formado pela Fundação Educacional de Bauru, atual Unesp. Esta semana, durante a entrega de equipamentos para a área de saúde, o prefeito voltou a comentar da importância da Faculdade de Medicina para a atenção básica à saúde no município e de outros cursos previsto para a “Franco Montoro”, a maioria voltada à área de saúde.

entrega aparelhos secretaria saudeSegundo o prefeito, o curso está aprovado e a realização do exame vestibular depende apenas do aval do Conselho Estadual da Educação. E adianta que a expectativa é que essa aprovação aconteça a qualquer momento. “É um sonho e não é de agora”, disse pontuando que o curso só tem a somar para o município formando profissionais que voltem os olhos para a atenção básica à saúde. Juntamente com a medicina, o prefeito traça planos de outros cursos, sendo a maioria voltada à área de saúde, inclusive a educação física com foco na saúde preventiva. Fora desta área estaria o curso de música, outro desejo já anunciado por Caveanha.

O prefeito exemplificou que os médicos na sua grande maioria estudam em faculdade aonde não é o generalista o foco, é o especialista. “Precisamos de quem veja o corpo como um todo. E a gente está perdendo a essência da medicina, da visão global do corpo humano”, disse pontuando desejar que Mogi Guaçu seja referência em saúde pública.

Post anterior

Artigo: Uma solução para um antigo problema

Próximo post

Faculdade investe em quadra e aparelhos de ar condicionado