Home»Cidade»Martinho Prado: Padre Mário ameaça encerrar projeto

Martinho Prado: Padre Mário ameaça encerrar projeto

3
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A Paróquia de Santo André mantém a Associação Comunitária Martinho Prado Júnior e desenvolve projeto voltado aos idosos, o “Revivendo as Vivências”. O trabalho recebe subvenção municipal, através da Secretaria de Promoção Social, no valor mensal de R$ 4.348, mas o padre Mário Donizete Adorno alega que o repasse é insuficiente, sendo que o déficit mensal com o projeto chega a R$ 3.330. Caso o valor não seja aumentado, o padre diz que terá de encerrar o projeto que atende a quase 25 idosos.

projeto idosos martinho prado padre mario

Nesta quinta-feira (16), haverá nova reunião com a secretária de Promoção Social, Mariana Martini e o padre. A secretária preferiu aguardar este encontro para se manifestar a respeito, mas explicou que o caso é de conhecimento do prefeito Walter Caveanha (PTB), o qual já conversou com o religioso a cerca de um mês.

“Nós tivemos uma reunião e ele (prefeito) me falou que não podia aumentar o valor”, disse o padre. Ele justifica que o trabalho é essencial à comunidade de Martinho Prado, pois é o único voltado aos idosos e alega que muitos deles saíram da depressão e voltaram a se locomover com mais habilidade depois das atividades.

 

O padre não poupou críticas à administração, afirmando que “Martinho Prado sempre foi esquecido e não é visto com um olhar mais profundo”. Os principais gastos com o projeto são os relacionados com a equipe técnica formada por assistente social, psicóloga e educador físico. Há ainda despesas com água e energia elétrica.

Além do trabalho com os idosos, a Associação Comunitária Martinho Prado Junior assiste a 17 famílias carentes com alimentos, promove bazares e empresta cadeiras de rodas, muletas e colchões do tipo “casca de ovo”. Caso encerre o projeto voltado aos idosos, o atendimento ficará limitado a estas atividades.

 

APELO

Na manhã de segunda-feira (13), os assistidos foram informados sobre a situação, do déficit que supera R$ 15 mil e da possibilidade de encerramento das atividades, caso a Prefeitura não aumente o valor da subvenção. Os idosos pretendem recorrer à ajuda dos vereadores e marcar um encontro na Câmara Municipal, caso a Prefeitura não reveja o caso e amplie o repasse.

 

projeto idosos martinho prado padre mario

Post anterior

Conselheiros ainda esperam reunião com prefeito

Próximo post

“Eu Ajudo na Lata” é mais uma campanha da Unimed