Home»Cidade»Marchese disputa presidência

Marchese disputa presidência

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O presidente licenciado do Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo), Vinícius Marchese, estará em Mogi Guaçu neste domingo (3) para apresentar suas propostas de campanha. Uma das principais bandeiras do engenheiro de telecomunicações é dar continuidade ao trabalho na área de fiscalização, tendo em vista os bons resultados apresentados neste setor em sua gestão.

“Reestruturar, investindo em tecnologia e estrutura para os fiscais do Crea porque, nesta área, não se defende apenas o profissional, mas a sociedade como um todo”, atenta Marchese frisando sobre a importância de um profissional habilitado e capacitado. Ele atenta que isso pode parecer simples, mas a sociedade sempre se depara com problemas consequentes desta irresponsabilidade.

Marchese relata que em sua gestão o Crea-SP saiu da 27ª posição como o que menos fiscalizava em todo o país para o 1ª lugar em fiscalização. “Isso significa que para cada R$ 1investido em fiscalização geramos R$ 4 em receita”, pontua. Entre as demais propostas estão a implantação de uma área de compliance para prevenir, detectar e corrigir irregularidades em processos licitatórios e administração de contratos públicos; a criação de uma Câmara de Arbitragem para resolução de conflitos; e a criação de cooperativa financeira e ajuda mútua para concessão de créditos em condições vantajosas aos associados.

vinicius_marchese1Em Mogi Guaçu há mais de 2 mil profissionais assistidos pelo Crea-SP que abrange as áreas da Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia, além das atividades dos Tecnólogos e das várias modalidades de Técnicos Industriais de nível médio. A eleição para escolha da presidência Crea-SP acontece no próximo dia 15. Por aqui, a votação será realizada na inspetoria do Crea, na Vila Beatriz.

Marchese  é de Mogi Guaçu e mora em Mogi Mirim. É formado pela Universidade de Taubaté e pós-graduado em Tecnologia de Redes e Sistemas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e especializado em gestão de negócios pela Dublin Business School (Irlanda).

Post anterior

“Crônicas de Nelson” no palco da Cia de Teatro Parafernália

Próximo post

AIDS: Mogi Guaçu registra 295 casos em 10 anos