Home»Cidade»Mais duas casas são invadidas no Ypê Amarelo

Mais duas casas são invadidas no Ypê Amarelo

10
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Nesta quarta-feira (10), a reportagem da Gazeta acompanhou mais duas invasões de casas no Ypê Amarelo. A primeira ocorreu na quadra 35, no número 36. A dona de casa Roberta Juliana de Souza arrombou a porta da sala e entrou com o companheiro e quatro filhos e dois netos ainda na noite de terça-feira (9). Eles moravam no Santa Terezinha II e não tinham o valor de R$ 600 para pagar o aluguel. “Sei o que fiz é errado, mas não tinha para onde ir com meus filhos e netos. É certo eu ficar na rua com seis crianças na rua e esta casa vazia”?, questionou Roberta.

A proprietária da casa Rosiane Ribeiro Miranda e o marido Paulo Henrique Antonio foram até a Central de Polícia Judiciária registrar o Boletim de Ocorrência por conta da invasão e afirmaram que moram, sim, na casa. “Meu marido trabalha fora e eu cuido do meu pai doente em outro bairro. Só por isso não fico na casa todos os dias. Mas ontem (terça-feira) fiquei a tarde toda na casa”, informou à Gazeta.

Roberta
Roberta

A afirmação do casal foi veementemente contestada pelos vizinhos que afirmam que eles não moram na casa. A Secretaria de Promoção Social comunicou a Caixa Econômica Federal, responsável pelo empreendimento, sobre o imóvel desocupado em setembro do ano passado, após vistoria feita no bairro.  “Essa casa é uma das 45 que comunicamos a Caixa que estava sem morador. Nós estamos acompanhando os casos, mas compete só a Caixa resolver o problema da invasão e das casas vazias”, ressaltou a secretária de Promoção Social, Mariana Martini, que esteve no bairro hoje pela manhã.

No período da tarde, outra residência foi invadida. Agora, na quadra 34 e no número 142. “Minha mãe paga aluguel e nós ficamos sabendo dessa casa vazia e resolvemos entrar porque já tinha outras pessoas interessadas”, explicou Thaís Chagas. Ela é filha de Cleide Pereira das Chagas que ocupou a casa com o companheiro e o filho de 18 anos. Thais falou com a reportagem, enquanto a mãe foi buscar documentos na casa alugada no Jardim Santa Terezinha.

Segunda casa invadida hoje
Segunda casa invadida hoje

Eles se organizavam para levar os móveis para a casa no Ypê Amarelo. O imóvel invadido possui poucos móveis e não tem sinal de morador. “Sou vizinha aqui e sei que o senhor nunca morou aí. Ele instalou um refletor que liga sozinho a noite e ninguém mora aí”, contou uma vizinha da casa invadida.

A Gazeta pediu informações para a Caixa Econômica Federal na segunda-feira (8), quando houve a primeira invasão no bairro, mas até o momento não houve retorno. A Polícia Militar acompanhou a invasão no período da manhã e orientou para que os moradores não entrem em confronto.

invasao ipe amarelo

Post anterior

Guarda Civil Municipal recupera celular roubado

Próximo post

Curtas: colisões e furto de veículo e de caminhão