Home»Destaque na Home»Lojistas do Centro reclamam de casos de furtos

Lojistas do Centro reclamam de casos de furtos

Em uma semana, 13 lojas foram invadidas na Praça do Recanto e no terminal de ônibus, no Parque dos Ingás

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Por Alair Junior

A semana começou e terminou com casos de furtos nas lojas do centro de Mogi Guaçu. Na segunda-feira (8), os lojistas do terminal do Parque dos Ingás foram surpreendidos pelo crime quando chegaram para trabalhar e encontraram suas lojas violadas. Depois de danificar uma cerca elétrica, o invasor usou uma escada para chegar ao telhado e, arrombando o forro, conseguiu entrar em cinco boxes: na lanchonete do Profeta, no restaurante Sabor Caseiro, na cantina Box 24, na confeitaria Maná e na loja de roupas World Street. Dinheiro e mercadorias foram levados.

Nesta sexta-feira (12), os comerciantes da Praça do Recanto tiveram a mesma desagradável surpresa. As lojas de roupas Sol e Opção Jeans foram arrombadas e invadidas. Nos dois casos, os autores do crime usaram uma grade de ferro e um pedaço de madeira para provocar arrombamento na porta da frente dos comércios. Os invasores furtaram dinheiro e mercadorias dos dois locais.

A polícia foi comunicada e registrou Boletins de Ocorrências. Imagens de câmeras de segurança foram analisadas e o autor dos delitos foi localizado por guardas civis, como ocorreu no caso do terminal.

Indignados com a situação, os comerciantes reclamaram da falta de segurança na cidade. Eles relacionaram que oito estabelecimentos comerciais foram invadidos num período curto de tempo.

furto loja praca recanto

“Hoje foram as lojas Sol e Opção Jeans. Outro dia foi a Boticário, a Opção Bolsas, a Santista, a Daville e a Suzana Bolsas. A situação é alarmante, os ladrões estão invadindo pela porta da frente”, lamentou Alessandro Silva, proprietário da Camisaria Italiana. “A minha loja não foi invadida ainda, mas nas outras foi sempre do mesmo modo: arrombamento na porta da frente e furto de mercadorias, dinheiro e material do caixa”, disse.

Chateados com essa assustadora realidade, os empresários se reuniram com o vereador Luciano Vieira, o Luciano da Saúde (PP), e solicitaram uma intervenção. “Desse jeito fica muito difícil trabalhar. Precisamos de ajuda, precisamos de mais segurança e precisamos de alguma autoridade interferindo em nossa defesa”, reivindicaram.

 

DEBAIXO DA PONTE

GCM identifica, localiza e detém autor de furto em loja do Recanto

Na tarde de ontem, guardas civis identificaram, localizaram e detiveram o homem que invadiu a loja de roupas Sol, localizada na Praça Rui Barbosa, no Centro de Mogi Guaçu. Carlos Roberto Dias, 42 anos, foi reconhecido nas imagens gravadas no interior do comércio invadido. Carlos foi encontrado embaixo da ponte do Rio Mogi Guaçu, perto da Rua São José, por volta das 16h30.

furto loja praca recantoO crime foi constatado pela manhã, quando funcionários da comerciante Ana Rita de Cássia chegaram para trabalhar e perceberam que uma das portas do comércio estava arrombada. O invasor furtou R$ 250 em dinheiro e uma caixa contendo dezenas de bijuterias. Imagens gravadas pelas câmeras de segurança do estabelecimento ajudaram na localização do autor. “Ele foi reconhecido pelos guardas civis Edinaldo e Paulo César e, ao ser detido, confessou o crime”, explicou o comandante operacional Claudemir Adorno.

Na Central de Polícia Judiciária, Carlos confessou que utilizou uma das grades de ferro das canaletas de escoamento de águas pluviais existentes na praça e um pedaço de madeira para conseguir alavancar e, assim, arrombar a porta do estabelecimento. Ele também disse que gastou todo dinheiro subtraído e trocou as bijuterias por drogas. O autor permaneceu detido na Central de Polícia Judiciária onde foi indiciado pelo crime. Como o período de flagrante havia se esgotado, ele responderá em liberdade.

 

 

 

 

Post anterior

Como aproveitar 2018, sem prejuízos à economia

Próximo post

Cinema 2018: já tem o seu preferido?