Home»Cidade»Locação de ambulâncias sinaliza ocupação das Bases Comunitárias

Locação de ambulâncias sinaliza ocupação das Bases Comunitárias

Os veículos servirão como unidade de apoio ao Samu

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

É prevista para o mês de novembro a ocupação das Bases Comunitárias de Segurança da GCM (Guarda Civil Municipal) também pelo Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência). Ou seja, o uso dos espaços será de forma compartilhada. As ambulâncias que faltavam para que o trabalho fosse iniciado já foram locadas pela Prefeitura e devem ser entregues nessa quinta-feira (17). Os veículos servirão como unidade de apoio ao Samu.

Foram locadas duas Volkswagen Amarok, modelo 2015, 0 km, junto à Germânica Locadora de Veículos, de Limeira, através de licitação. Os veículos estão recebendo identificação visual de acordo com o padrão do Samu. O valor do contrato por 12 meses é de R$ 234 mil, o que corresponde ao valor mensal de R$ 19, 5 mil pelo aluguel das duas ambulâncias equipadas.

A informação sobre a locação dos veículos foi divulgada pela assessoria de imprensa da Prefeitura, mas não fez menção ao projeto de ocupação das bases comunitárias. No entanto, o texto relatava que a secretária de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, disse que as ambulâncias serviriam como unidades básicas de apoio ao Samu, ficando uma à disposição para a Zona Norte e a outra, à disposição dos bairros da Zona Sul.

A Base do Jardim Fantinato seria ocupada pelo Samu e GCM
A Base do Jardim Fantinato seria ocupada pelo Samu e GCM

Por sua vez, o coordenador do Samu, Wagner Tadeu Cezaroni, adiantou que, de fato, o Samu compartilhará as bases com a GCM, sendo aguardada apenas a entrega das ambulâncias para iniciar as demais etapas do trabalho. Isto porque, o Samu precisará de quatro funcionários para cada uma das ambulâncias. “Vamos buscar alguns destes profissionais no Hospital Municipal, mas o quadro pode ser completado pelo consórcio”, disse em referência ao Consórcio Intermunicipal de Saúde “8 de Abril”, responsável pelas contratações para o Samu.

Wagner não escondeu o contentamento com o projeto e acredita que servirá de exemplo para outras cidades. Quanto ao compartilhamento do espaço, ele disse que não vê nenhum problema, pois já mantém um bom relacionamento com a GCM.

 

Post anterior

"Não sou tão importante assim", diz Hélio

Próximo post

Morador de rua tenta estuprar dentista