Home»Destaque na Home»Investigadores apreendem carros e um foragido

Investigadores apreendem carros e um foragido

Os veículos foram apreendidos e um acusado preso; um outro homem foi liberado após cair num golpe

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Dois veículos roubados foram apreendidos por policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais). As placas estavam clonadas. Um deles estava na posse de um homem procurado pela Justiça de Minas Gerais por duplo homicídio na cidade de Ipatinga. O dono do outro veículo havia caído em um golpe.

A delegada Edna Elvira Salgado Martins relatou que investigações apontaram que o foragido estaria residindo em Mogi Mirim. Dentre as características, ele estaria com uma arma de fogo e um veículo dublê. O imóvel onde estaria residindo, na Vila Bianchi, ficou sob vigilância dos investigadores. E na quarta-feira (4) o suspeito foi abordado chegando com o veículo – Toyota/Hilux, cor prata.

A placa ostentada era da cidade de Osvaldo Cruz/SP, mas a tarjeta verdadeira seria de um veículo de Presidente Prudente/SP. Ele apresentou um licenciamento do veículo, mas o número do documento era de um veículo roubado em Rio Grande da Serra/SP. Também havia vestígios de adulteração do chassi. O proprietário do veículo constava como sendo uma empresa e no sistema de trânsito aparecia outra. Diante das informações que não se cruzavam, os policiais levaram o veículo até a concessionária da marca. Foi possível levantar o chassi original e verificou-se que a caminhonete tinha sido roubada em Cariacica/ES.

procurado duplo homicidioNa residência também foi localizada uma arma (pistola 9 mm), de uso restrito, e municiada com 11 cartuchos. A arma é de origem Argentina. O homem, que não teve a identidade revelada pela delegada, foi preso em flagrante por receptação de veículo roubado e posse ilegal de arma de fogo. A delegada representou ao juiz da Vara Criminal pela prisão preventiva até concluir as investigações.

A delegada explicou que o acusado se identificou possivelmente usando os documentos do irmão, mas é muito semelhante ao procurado pela Justiça mineira. Para ele responder pelo crime de falsidade será necessário aguardar o confronto das digitais, que foi enviado para Belo Horizonte, uma vez que não consta do banco de dados do Estado de São Paulo.

 

Golpe pela internet

No outro caso, a vítima havia comprado o veículo dublê em um site de compras. O rapaz veio de São Paulo até o Poupatempo em Mogi Guaçu onde pretendia regularizar a documentação do veículo. As investigações, segundo a delegada, indicaram que ele foi enganado pela pessoa que vendeu o carro.

Edna conta que a vítima não desconfiou do preço bem abaixo do mercado, uma vez que o financiamento estaria em atraso e ele ficaria com a dívida. O rapaz ainda pagou R$ 3 mil de multas. Disse que veio negociar a regularização dos documentos com o verdadeiro dono do carro, que reside em Mogi Mirim. Os documentos eram de um veículo Voyage, de Mogi Mirim.

O dono do veículo, em Mogi Mirim, disse aos investigadores que o carro estava na garagem e já tinha feito Boletim de Ocorrência suspeitando da fraude de clonagem de documentos quando apareceram multas.

Após pesquisa do documento, descobriu-se que era de um veículo produto de roubo em Guararema/SP. O chassi apresentava adulteração e era de um Voyage furtado em São José dos Campos. O rapaz foi liberado e o veículo permaneceu apreendido pela Polícia Civil.

procurado duplo homicidio

Post anterior

Cerâmica Clube é campeão dos JOMI com 193,5 pontos

Próximo post

Imóveis serão desapropriados à Rua Hugo Panciera