Home»Cidade»Instalação de radares depende de licitação

Instalação de radares depende de licitação

Município tem 16 faixas de radares; meta é duplicar esta quantidade, segundo adianta o responsável pela SOV

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os motoristas mais atentos devem ter observado que há alguns pontos de radares sem as câmeras. A justificativa da SOV (Secretaria de Obras e Viação) é de que a situação se deve ao rodízio de equipamentos, portanto, cabe ao motorista obedecer ao limite de velocidade, independentemente da existência de fiscalização eletrônica. E a tendência é ampliar este monitoramento, passando de 16 faixas de radares para 32.

O responsável pela SOV, Salvador Franceli, lamenta o fato de os motoristas respeitarem os limites de velocidades apenas nas vias em que há fiscalização eletrônica. “Não adianta ter placa e não ter radar”, disse sobre o porquê da ampliação do número de faixas de radares. E frisa que não precisa avisar previamente sobre o funcionamento dos equipamentos, desde que na via haja sinalização indicando que aferição de velocidade por radar. Assim, com rodízio ou sem rodízio de aparelhos, cabe ao motorista respeitar as regras de trânsito.

radar padre jaimeSão duas as licitações para radares, sendo uma delas fruto de convênio com o Governo do Estado. Uma delas pelo Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e Detran –SP. O convênio foi assinado ano passado, contemplando o município com quatro novos radares. O recurso disponibilizado foi de pouco mais de R$ 1 milhão. “Abri duas vezes a licitação e deu deserto (não apareceram interessados) e depois fiquei impedido de reabrir por conta do período eleitoral”, detalha Franceli. Com isto, a meta é dar andamento ao procedimento ainda neste trimestre.

O convênio com o município foi assinado há quase um ano e previa contemplar 1.240 projetos que incluem obras viárias e ações de educação para o trânsito em várias cidades. O valor é proveniente de multas aplicadas pelo Detran-SP. À época foi divulgado que as obras teriam início de cinco a 14 meses após a assinatura do convênio. Desta forma, segue dentro do prazo estimado.

 

LOCAIS

Para o município, a previsão é de sinalização horizontal e vertical e construção de rotatória, entre outras ações. Pelo projeto estão previstas a implantação de duas faixas elevadas na Rua XV de Novembro, implantação de lombadas nas Ruas Paula Bueno e Antonio Luiz Filho e também na Avenida Clara Lanzi, além de construção de rotatória na Avenida Honório Orlando Martini com Antonio Marquesi. É planejada ainda a eliminação de cruzamento na Avenida Emília Marchi Martini com a Rua Piracicaba e a implantação de sinalização horizontal, vertical e indicativa nas Avenidas Mogi Mirim, 9 de Abril, Trabalhadores, Bandeirantes, Padre Jaime e Suécia

Já os novos radares serão instalados nos avanços semafóricos no cruzamento da Avenida 9 de Abril com Francisco Franco de Godoy Bueno; cruzamento da Avenida Mogi Mirim com Sérgio Sínico; cruzamento da Avenida dos Trabalhadores com Emília Marchi Martini e no cruzamento da Avenida 9 de Abril com John Kennedy.

radar padre jaimeA SOV ainda prevê outros equipamentos por meio do contrato com a Serget. “Vou ter de colocar mais aparelhos na Avenida Suécia, por exemplo, e também tenho estudo de equipamento na Rua Paula Bueno e provavelmente, na Rua Florianópolis”, detalha Franceli.

Post anterior

Hermínio Bueno: Morador reivindica sinalização de solo

Próximo post

Teatro Tupec terá som e iluminação novos