Home»Destaque na Home»Guaçuana participa de estágio na Câmara dos Deputados

Guaçuana participa de estágio na Câmara dos Deputados

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A guaçuana Júlia Machado, de 21 anos, é estudante da USP (Universidade de São Paulo) e participou de um estágio na Câmara dos Deputados, em Brasília. Ela foi uma das selecionadas do programa estágio-visita. O programa tem duração de cinco dias, período em que os universitários acompanham de perto o dia a dia da Câmara dos Deputados e os trabalhos no plenário e nas comissões. Cada deputado pode indicar para o estágio-visita até dois universitários por ano. A Câmara recebe cerca de 700 estagiários anualmente, em turmas de até 70 universitários.

Júlia cursa o último ano de gerontologia e diz que foi a primeira vez que se inscreveu no programa. “Foi um grande diferencial conseguir o estágio. É totalmente diferente do que a gente imagina. Eu acompanhei todos os trâmites da Câmara e conhecemos as Comissões. Estive na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) quando eles discutiam a reforma da Previdência”, comentou a universitária que também participou de minicursos e palestras.

JúliaA guaçuana lembrou que o programa está disponível para os universitários e que o processo é relativamente simples. Mas que a vaga só é conquistada se o estudante conseguir a indicação de algum parlamentar. O estudante interessado deve entrar em contato com o gabinete do deputado federal que representa seu Estado e solicitar sua indicação. “Eu me inscrevi no programa e depois enviei meu currículo para o Eduardo Bolsonaro e para a Joice Hasselmann, porque eles são novatos e tiveram uma votação diferenciada. A deputada também me aceitou, mas quando ela respondeu eu já tinha fechado com o deputado”, informou.

Os estagiários recebem hospedagem e alimentação, mas o programa não cobre despesas com o deslocamento do universitário para Brasília. Júlia ressaltou que sempre gostou de política e que a participação no estágio fez com que ela passasse a ter um olhar mais participativo com relação ao tema. “Voltei motivada. Por estar há três anos fora de Mogi Guaçu estava distante do que estava acontecendo na política e voltei com a meta de me inteirar sobre a polícia local e fico me perguntando porque a cidade não tem candidata forte e que possa assumir uma vaga no Legislativo”, destacou ao comentar que é um vontade participar do pleito de 2020.

O gosto pela política também pode ser explicado pelo estágio que Júlia faz no gabinete do deputado Vinicius Lazzer Poit (NOVO). Nas eleições de 2018, ele foi eleito deputado federal por São Paulo.

Post anterior

Sem sede, “Associação para Pessoas com Câncer” pede ajuda

Próximo post

Bombeiros fiscalizam edificações e áreas de risco