Home»Destaque na Home»Grupo de feirantes reforça pedido aos vereadores

Grupo de feirantes reforça pedido aos vereadores

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Outro grupo de feirantes se reuniu – novamente – com alguns vereadores, após a sessão da Câmara Municipal, na noite desta segunda-feira (17). O grupo foi reforçar o pedido para que os vereadores intervenham junto ao prefeito Walter Caveanha (PT). O objetivo é que o prefeito consiga junto ao Ministério Público adiar a aplicação de multas aos veículos que estiverem estacionados sobre as calçadas, durante as feiras livres de Mogi Guaçu. A que mais preocupa os feirantes é a do Parque Cidade Nova, realizada nas manhãs de domingo, com mais de 200 barracas. “É uma feira muito grande e que concentra um enorme número de veículos dos próprios feirantes. Aonde vamos estacionar nossos carros? A Promotoria quer que seja a 100 metros de distância da feira. Não tem como cumprir esta determinação por causa da distância que os carros vão ficar das barracas”, alegou Alceu Kemp, o Galo, presidente da Associação dos Feirantes de Mogi Guaçu.

Alceu Kemp é o presidente da Associação dos Feirantes de Mogi Guaçu
Alceu Kemp é o presidente da Associação dos Feirantes de Mogi Guaçu

Depois de quase duas horas de discussão, o grupo deixou a Câmara Municipal com o compromisso assumido pelos vereadores de conversarem sobre o assunto com o prefeito Walter Caveanha. “Vamos conversar com ele esta semana e ver o que ele se dispõe a fazer. Assim que tivermos uma resposta dele vamos transmiti-la aos feirantes”, ressaltou o presidente da Câmara Municipal, Luiz Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC). “É um assunto delicado, porque já existe uma ordem de “Cumpra-se” emitida pelo Ministério Público. Mas vamos fazer a nossa parte que é conversar com o prefeito”, reforçou.

Esta foi a segunda vez consecutiva que um grupo de feirantes foi até a Câmara Municipal, durante a sessão, pedir o apoio dos vereadores para amenizar a pressão que os feirantes estão sofrendo na feira livre do Parque Cidade Nova. “A fiscalização está indo lá pedir para que a gente assine cartas de advertência e não vamos assinar. Queremos trabalhar em paz, sem pressão”, alegou o grupo.

Na segunda-feira passada (10), uma comissão de feirantes de Mogi Guaçu também se reuniu com os vereadores, na sessão da Câmara Municipal. Na ocasião, o secretário da SSM, Luiz Martini Neto, estava presente. Tudo por conta desta determinação do Ministério Público para que a Prefeitura de Mogi Guaçu cumpra a lei municipal que rege o funcionamento das feiras livres na cidade. Uma destas regras, por exemplo, proíbe que os feirantes estacionem seus veículos em cima das calçadas nas ruas onde funcionam as feiras livres. E é exatamente este item que está tirando o sono dos feirantes. Eles alegam que não há como não estacionar seus veículos em outro lugar que não seja atrás das barracas.

 

 

Post anterior

Transporte coletivo: Empresa pede tarifa de R$ 6,60

Próximo post

Royale Eventos