Home»Cidade»Giovani Lanzi: Sem transporte, aulas continuam suspensas

Giovani Lanzi: Sem transporte, aulas continuam suspensas

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Ao contrário do definido pela Secretaria Municipal de Educação, os alunos da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Antonio Giovani Lanzi”, na Vila Paraíso, seguem com as aulas suspensas. A retomada das atividades estava marcada para esta quarta-feira (3), nas dependências das Fimi (Faculdade Integradas Maria Imaculada), Centro, o que não aconteceu. Isto porque, a Pasta não disponibilizou transporte, gerando insatisfação de alguns pais.

A decisão de suspensão da retomada das aulas foi decidida em reunião realizada na noite de terça-feira (2), na “Giovani Lanzi”. Muitos pais alegaram não ter como levar os filhos à escola e temem o risco de deixá-los seguir sozinhos até às Fimi, pois têm que fazer a travessia da Avenida dos Trabalhadores. Por sua vez, aqueles que não têm este problema foram solidários aos demais. Desta forma, reivindicaram para a direção da Emef um posicionamento da Secretaria Municipal de Educação.

alunos antonio giovani lanzi

Na manhã desta quarta-feira (3), a diretora da escola Dagmar do Amaral Borges e a coordenadora pedagógica Sandra Lana compareceram às Fimi para comunicar sobre a mudança aos desavisados. Poucos pais levaram os filhos à escola, sendo parte de carro e outros a pé. Aparentemente não demonstraram insatisfação com a decisão e compreenderam o exposto pelas educadoras.

 

Segundo Dagmar, houve a preocupação em comunicar a mudança por meio das redes sociais. “De qualquer forma, viemos aqui para explicar àqueles que, por um ou outro motivo, não tenham tido conhecimento do resolvido na reunião”, disse. Portanto, para hoje é aguardado um novo encontro entre a direção da escola e os responsáveis pela Secretaria Municipal de Educação. Todavia, de antemão, Dagmar afirma que as aulas serão retomadas nesta quinta-feita (4), com ou sem transporte. Afinal, os dias sem aula terão de ser repostos.

alunos antonio giovani lanzi

TRINCAS E RACHADURAS

As aulas foram suspensas na quinta-feira, dia 28 de março, para segurança dos alunos e tranquilidade dos pais, mas o problema já vinha sendo monitorado pela SOV (Secretaria de Obras e Viação) desde o final de fevereiro.

A avaliação técnica é de que não há risco iminente de queda, mas a SOV já encaminhou à CML (Comissão Municipal de Licitações) o processo para a abertura de tomada de preços para contratar empresa para execução das obras.

alunos antonio giovani lanzi

 

 

Previous post

Maria Laura

Next post

Prefeitura licita compra de 1.250 lâmpadas e luminárias