Home»Destaque na Home»GCM reforçará segurança na Chácaras Alvorada

GCM reforçará segurança na Chácaras Alvorada

Após queixas e reunião com moradores, GCM apreendeu um dos autores de um latrocínio já ocorrido no bairro

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Na última segunda-feira (5), um grupo de moradores da Chácaras Alvorada se reuniu com o comandante da Guarda Civil Municipal, Claudemir Adorno da Costa, e com a secretária de Segurança, Judite de Oliveira, para pedir mais policiamento no bairro que tem sido alvo constante de furtos e roubos. No encontro, os moradores puderam contar as experiências negativas que tiveram ao serem abordados por homens armados e violentos. Com isso, ficou acordado que a GCM passaria a patrulhar o bairro diariamente em horários esporádicos.

No encontro, que também contou com a presença dos vereadores Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP), Jéferson Luís (PROS) e Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue (PSD), Adorno ainda informou que a Prefeitura autorizou a contratação de cinco novos GCMs e que todos eles serão direcionados para trabalhar especificamente na Chácaras Alvorada. No mesmo dia, porém, no final da tarde, um pastor foi abordado dentro de uma igreja do bairro por um jovem armado com uma faca que o ameaçou e fugiu levando dois celulares e uma aliança de ouro. Um dos aparelhos caiu durante a fuga e foi recuperado. Tanto a vítima quanto testemunhas apontaram um jovem como sendo o autor do crime.

reuniao chacaras alvorada guarda municipalNo dia seguinte, na terça-feira (6), o suspeito foi abordado pela GCM e encaminhado à DIG (Delegacia de Investigações Gerais), para prestar esclarecimentos. A delegada Edna Salgado Martins informou à Gazeta que o jovem de 18 anos negou que tenha roubado o pastor e usado uma faca. “Ele disse que apenas pegou (furtou) o celular”. No entanto, o rapaz acabou confessando ser um dos autores de um latrocínio ocorrido no dia 10 de maio de 2018 na Chácaras Alvorada, onde um idoso foi encontrado morto em sua casa e teve alguns objetos levados. “A DIG já tinha identificado este jovem como sendo um dos autores do latrocínio, mas ele nunca foi localizado porque é uma pessoa que vive na rua”.

A delegada ainda esclareceu que como na época em que cometeu o latrocínio, o jovem era um adolescente, o caso foi encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude. “Mas as investigações seguem abertas, já que tem outras pessoas envolvidas”.

Com relação ao roubo do pastor, o acusado foi ouvido e liberado em seguida por não estar mais em condição de flagrante. No entanto, o caso também segue aberto.

reuniao chacaras alvorada guarda municipal

Post anterior

Paulistinha aplica maior goleada da 2ª Divisão

Próximo post

Reforma: Franceli propõe horário para evitar queixas