Home»Cidade»Feirantes e SSM aguardam manifestação do Ministério Público

Feirantes e SSM aguardam manifestação do Ministério Público

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os feirantes que trabalham em Mogi Guaçu atenderam à sugestão feita pelo secretário da SSM (Secretaria de Serviços Municipais), Luiz Martini Neto, e foram até ao Ministério Público, nesta terça-feira (11). Eles foram pedir à Promotoria para que prorrogue o prazo para os feirantes não serem multados por estacionarem seus veículos sobre as calçadas (atrás das barracas). A resposta do Ministério Público ainda não foi dada. “Estamos aguardando a resposta e nosso advogado já está ciente e aguardando também”, comentou uma das feirantes que trabalha na cidade.

A Gazeta entrou em contato com o secretário da SSM a fim de saber mais detalhes sobre o desfecho da situação, mas ele se submeteu uma cirurgia e retorna aos trabalhos daqui 30 dias. Diante disso, a situação dos feirantes depende exclusivamente da decisão do Ministério Público perante o pedido feito pela comissão de feirantes. A previsão é de que o MP dê uma resposta aos feirantes até o fim da tarde desta sexta-feira (14). Enquanto isso, os feirantes que trabalham em Mogi Guaçu correm o risco de terem seus veículos multados a partir deste domingo (16), na feira livre que há no Parque Cidade Nova.

Lá, são cerca de 200 barracas e os veículos dos feirantes ficam estacionados atrás das barracas, em cima das calçadas. Exatamente configurando a situação que o Ministério Público quer impedir exigindo que a lei municipal seja exigida. Isso porque, um grupo de moradores do Parque Cidade Nova acionou o Ministério Público alegando que não têm condições da feira livre continuar sendo realizada no Parque Cidade Nova por causa do barulho de veículos, durante as madrugadas de domingo, além de outras queixas.

Comissão de feirantes se reuniu com vereadores e secretários nesta segunda-feira
Comissão de feirantes se reuniu com vereadores e secretários nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (10), uma comissão de feirantes de Mogi Guaçu se reuniu com os vereadores, na sessão da Câmara Municipal. Na ocasião, o secretário da SSM, Luiz Martini Neto, também estava presente. Tudo por conta desta determinação do Ministério Público para que a Prefeitura de Mogi Guaçu cumpra a lei municipal que rege o funcionamento das feiras livres na cidade. Uma destas regras, por exemplo, proíbe que os feirantes estacionem seus veículos em cima das calçadas nas ruas onde funcionam as feiras livres. E é exatamente este item que está tirando o sono dos feirantes. Eles alegam que não há como não estacionar seus veículos em outro lugar que não seja atrás das barracas. “Não tem jeito. Se estacionarmos 100 metros longe das calçadas, vamos parar aonde? E os fregueses que vêm de carro? Vão estacionar aonde? Se nós, feirantes, estamos ocupando as vagas que poderiam ser deles?”, questionaram.

Durante a reunião, os vereadores também disseram que o ideal é que a feira livre do parque Cidade Nova deixe de funcionar naquele bairro, onde já está há quase 40 anos. Há muitos anos, as feiras livres de Mogi Guaçu são alvo de reclamações de moradores que residem muito próximos a elas ou têm as barracas montadas pelos feirantes em frente de suas casas.

 

 

Post anterior

Rocam prende assaltantes de carros em Mogi Mirim

Próximo post

O Predador está entre as estreias da semana