Home»Destaque na Home»Feirantes ameaçam não mudar de endereço

Feirantes ameaçam não mudar de endereço

Categoria aguarda alterações da Prefeitura e aceitação dependerá se exigências serão atendidas pelo Executivo

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Na última quinta-feira (8), um grupo de feirantes compareceu à Câmara Municipal atendendo a um convite feitos pelos vereadores da oposição. Os vereadores Fábio Aparecido Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB), Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), e Natalino Tony da Silva (Rede) ouviram a opinião dos feirantes sobre o projeto da Prefeitura de transferir a feira livre de domingo de local. O novo ponto foi apresentado pelo prefeito Walter Caveanha (PTB) no dia 22 de julho, quando uma comissão formada por feirantes conheceu o projeto. Os feirantes seriam acomodados em um dos canteiros centrais da Avenida Julio Xavier da Silva, também no Parque Cidade Nova.

O único consenso entre os 28 feirantes que estiveram na Câmara é em relação ao novo local. A grande maioria aprova o novo endereço, mas não a estrutura apresentada no projeto. Durante o encontro com os vereadores, eles voltaram a ressaltar que não concordam com a padronização das barracas, ponto que, segundo eles, não tem acordo por conta da necessidade de cada um. “Já vimos que ele (prefeito) não entende de nada. Alguém aqui conhece uma banca 3×3? Cada banca tem uma prioridade e falamos já de cara isso, questionou Priscila Cola, integrante da comissão de feirantes que trata do assunto junto ao Governo Municipal.

reuniao feirantes e vereadores fabio - guilherme e natalinoOs feirantes também falaram sobre a necessidade de que a nova área tenha banheiros, pois os químicos que constam do projeto do Executivo não são aceitos. Outra questão defendida pelo grupo é com relação aos veículos. Eles afirmam que precisam dos veículos para servir de apoio durante a feira. “Uma alça de acesso seria construída para que os veículos descarregassem suas mercadorias nesse local e os feirantes teriam que usar carrinhos para levar as mercadorias até as bancas”, explicou Priscila aos colegas, que disseram categoricamente que são contra a medida. “Então se eu precisar de alguma mercadoria eu deixo o cliente esperando o vou lá no Furno buscar e volto”, comentou um dos feirantes presentes ao ser informado que pelo projeto apresentado o estacionamento dos feirantes ficaria ao lado do estádio.

Os vereadores também expuseram suas opiniões e deixaram claro aos feirantes que acham difícil a Prefeitura apresentar um projeto que atenda todas as solicitações. “A feira de domingo é uma tradição na cidade e a mudança só será válida se o novo local for oferecer toda a estrutura que os feirantes merecem. Tem que mudar para melhor”, comentou Fabinho.

Por conta disso, o grupo de feirantes ressaltou que vai aguardar que a Prefeitura faça as modificações no projeto, conforme  prometido. E deixaram bem claro que não aceitam a mudança, se a estrutura não for alterada. “Só sairemos de lá se o local for melhor”, comentou o presidente da Associação dos Feirantes, Alceu Kemp, o Galo, que foi acompanhado por outros feirantes. “Temos força para bater o pé e ficar lá mesmo”; “Quem quer tirar a feira de lá é meia dúzia de moradores, mas chegamos primeiro”; “Não devemos ter medo”; “Vamos aguardar o novo projeto e se não for bom a gente não muda”, ressaltaram outros feirantes.

 reuniao feirantes e vereadores fabio - guilherme e natalino

Projeto

No último dia 28, os secretários de Serviços Municipais, Luiz Martini Neto, e de Planejamento, Luiz Henrique Bueno Cardoso, estiveram na feira livre do Parque Cidade Nova. Eles conversaram com os feirantes e verificaram as dimensões das barracas. Os feirantes sugeriram diversas modificações que estão sendo executadas.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, conforme o acordado em reunião e após a visita na feira, a Secretaria de Planejamento está reestudando a dimensão e a localização das barracas para posterior apresentação aos feirantes. O secretário Luis Henrique Bueno Cardoso ressalta que todas as decisões serão tomadas com os feirantes.

reuniao feirantes e vereadores fabio - guilherme e natalino

Empréstimo

A discussão sobre o projeto da nova feira foi iniciada desde que o prefeito apresentou o projeto. Porém, para que a mudança seja concretizada é preciso um investimento de cerca de R$ 1 milhão. E esse valor está incluso no empréstimo de R$ 23 milhões, que são os três projetos que foram apresentados por Caveanha, nos quais ele pede autorização da Câmara para que o município possa contrair os financiamentos.

 

Post anterior

Feteg abre inscrições para a 36ª edição

Próximo post

Presidente da Câmara não pauta projetos dos empréstimos