Home»Destaque na Home»Família é rendida e ameaçada por homem armado com faca

Família é rendida e ameaçada por homem armado com faca

Vítima reclama da falta de iluminação na rua; bandido fugiu após roubar celulares

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Um criminoso armado com uma faca abordou uma família que estava com uma criança de apenas três anos na calçada em frente a uma residência, na Rua Antônio de Freitas, no Parque Cidade Nova. A moradora do bairro, uma mulher de 50 anos, que preferiu não se identificar, relatou à Gazeta que, na última quarta-feira (14), por volta das 21h30, sua filha e seu genro, que estava com sua neta no colo, foram abordados no portão por um homem que estava de bicicleta. Antes de anunciar o roubo, ele passou na frente da família e voltou em seguida. “Ele sacou uma faca enorme e falava que era para passar o celular”.

A moradora disse que a neta ficou assustada e começou a chorar. “Todo mundo pediu para ele parar e ficar calmo, mas ainda assim ele colocou a faca na cintura do meu genro, como quem ia machucar mesmo”.

A irmã da moradora, que saiu para abrir o portão também foi uma das vítimas. “Primeiro ele pegou o celular da minha irmã”. Em seguida, o assaltante insistiu com o genro da mulher que após ter tido a filha retirada de seu colo entregou o celular ao homem que fugiu sentido a SP-340 levando os dois aparelhos de celular. Porém, antes de ir embora o bandido ainda fez ameaças. “Ele disse que voltava para matar se meu genro fosse atrás dele”.

reclamacao iluminacao parque cidade novaApós o ocorrido, a moradora disse que toda a família está traumatizada. “O pior de tudo isso é o trauma que ficou na minha neta”. Ela ainda relatou que o sentimento é de indignação. “No final de tudo eles estão por aí e nós estamos presos”.

O caso foi registrado em Boletim de Ocorrência na Central de Polícia Judiciária (CPJ) como roubo.

 

Iluminação

De acordo com a moradora, o policiamento é feito no bairro pela Polícia Militar e pela Guarda Civil Municipal. “Eu vejo, sim, as viaturas passando por aqui”. Para ela, o grande descaso foi a falta de iluminação na rua, já que três postes estavam apagados e um deles piscando com problemas. “Eu pago iluminação pública, é um descaso, eu tenho certeza de que se estivesse iluminado lá isso não teria acontecido”.

Ela ainda disse que o marido chegou a ligar na Prefeitura por cerca de duas vezes. “Mas não vieram arrumar”. Ela ainda relata que o Ginásio de Esportes “Carlos Nelson Bueno”, o Furno, também é um local escuro, que causa medo e insegurança. “O espaço não é usado para nada, só para autoescolas e fica na escuridão à noite”. Na quinta-feira (15), um dia após o roubo, a moradora informou que as lâmpadas dos postes de iluminação da rua foram reparadas. “Agora, apenas um segue apagado”.

 

Reparos feitos

O secretário da SOV (Secretaria de Obras e Viação), Salvador Franceli, confirmou que as lâmpadas da Rua Antônio de Freitas estavam apagadas e que na quinta-feira o conserto foi realizado. “O reparo já foi feito, e infelizmente, eu nem sabia do ocorrido”. Agora, o secretário disse que a equipe vai voltar ao local para arrumar o poste que permaneceu apagado. Com relação ao Furno, Franceli disse que dentro do ginásio não é iluminação pública, mas que vai estudar o que é possível fazer no espaço para aumentar a iluminação.

 

Patrulhamento

Apesar de a moradora não se queixar do policiamento, o comandante da GCM, Claudemir Adorno da Costa, informou que o patrulhamento nas regiões onde roubos são registrados são intensificados com o objetivo de inibir a ação de criminosos.

Previous post

Homicídios: delegado contesta dados do Ipea

Next post

Passagens de pedestres precisam de manutenção