Home»Cidade»ETEC Mogi fica quase dois meses sem carne na merenda

ETEC Mogi fica quase dois meses sem carne na merenda

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os alunos da Etec “Pedro Ferreira Alves”, de Mogi Mirim, ficaram quase dois meses sem carne na merenda. Atum e ovos foram os alimentos preparados neste período, mas também começou a faltar óleo e arroz. A situação ficou insustentável e foi levada à Câmara Municipal. Até mesmo um manifesto dos alunos havia sido marcado para a manhã desta sexta-feira (12), o que não aconteceu porque os mantimentos começaram a chegar à unidade mogimiriana.

Segundo o vereador Cristiano Gaioto (PP), após o apelo feito pelos alunos na Câmara Municipal, ele recorreu ao deputado estadual Rafa Zimbaldi (PSB) que intermediou contato com o secretário executivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Américo Sakomoto e com a diretora-superintende do Centro Paula Souza, responsável pelas Etec, Laura Laganá. “Estive em São Paulo, levei a situação ao conhecimento das autoridades e conseguimos resolver o problema. Mas segunda-feira (15), eu apresento requerimento solicitando o convênio do Município com o Estado para fornecer merenda para a Etec, assim como é feito nas outras cidades”, disse.

Cristiano Gaioto
Cristiano Gaioto

Na manhã de sexta-feira (12), na data e horário marcados para o manifesto, Gaioto esteve na Etec para comunicar oficialmente sobre a retomada da entrega dos mantimentos. “Hoje (sexta-feira), vão entregar 60 quilos de carne, à tarde mais mantimento e o restante amanhã (hoje)”, detalhou. pontuando que nos demais dias desta semana os alunos comeram arroz, ovo e farofa. Na quinta-feira (11) chegou ao ponto de não haver sequer óleo na dispensa.

Para Gaioto, a Etec merece toda atenção e apoio porque é destaque no Estado. “É uma das melhores do Estado de São Paulo. O Etec Lab é uma referência”, pontua frisando que todo este movimento não regularizará apenas a merenda. Segundo o vereador, os problemas de trincas existentes em duas salas da unidade também serão levados às autoridades estaduais. Na próxima terça-feira (16), Gaioto disse que irá à Secretaria de Desenvolvimento Econômico para tratar deste assunto.

Post anterior

De Pernas Pro Ar 3 está entre as estreias

Próximo post

Traficante é detido pela Força Tática da PM