Home»Destaque na Home»Estiva Gerbi fará concessão do Departamento de Água e Esgoto

Estiva Gerbi fará concessão do Departamento de Água e Esgoto

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A prefeita de Estiva Gerbi, Cláudia Botelho (PMDB), já se prepara para fazer a concessão do DAE (Departamento de Água e Esgoto) da cidade. Ainda não será uma privatização. Isso porque, numa concessão a empresa que assumir o DAE fará os investimentos durante um prazo determinado no contrato, mas, ao fim da concessão todo o investimento, incluindo máquinas e equipamentos continuam pertencendo ao município.

Cláudia Botelho já conseguiu a aprovação do projeto de lei na Câmara Municipal estivense autorizando que seja feita a concessão do Departamento de Água e Esgoto. A prefeita também já fez a primeira audiência pública na cidade, mas ainda será necessário realizar mais uma, que já está prevista para acontecer ainda este mês. Embora todos os trâmites já estejam adiantados, a burocracia segue grande e, portanto, a previsão é de que a abertura da licitação que vai tratar da concessão do DAE não fique concluída este ano. “Vamos entrar 2018 tratando deste assunto. Antes disso é impossível”, frisou o gerente do DAE de Estiva Gerbi, Mário Carlos Vital Júnior.

Segundo ele, a concessão do DAE é a única solução para sanar de vez os problemas de abastecimento de água que Estiva Gerbi enfrenta. Atualmente, a captação de água feita não abastece toda a cidade. Três bairros e dois condomínios de chácaras são abastecidos por poços artesianos. “E, mesmo assim, ainda têm bairros que sofrem com a falta de água. Esses poços artesianos ajudam muito, mas precisamos resolver o problema em toda a cidade e somente a concessão do DAE vai solucionar este desabastecimento”, enfatizou o gerente.

Cláudia

Atualmente, Estiva Gerbi produz em torno de 118 mil litros de água por hora para uma população de aproximadamente 12 mil habitantes. No entanto, o sistema de captação de água em Estiva Gerbi é o mesmo há 37 anos. “Ele foi fundado em 1980, quando Estiva Gerbi tinha uma população bem pequena e nunca foi reformado, ampliado, nada. É a mesma captação de água com praticamente o triplo da população na cidade”, explicou Mário.

Sem falar em valores específicos, o gerente do DAE estimou que os investimentos para ampliar a captação de água em Estiva Gerbi serão altos, mais de R$ 1 milhão. “Até porque não é somente a água, também será preciso cuidar do esgoto que a cidade produz. Não será barato”, pontuou.

 

E a falta de orçamento do Município para este fim é outro empecilho para o governo de Cláudia Botelho. Com uma inadimplência de aproximadamente R$ 3,5 milhões acumulada ao longo dos anos, o DAE fecha o balanço anual sempre no vermelho. “Este ano, por exemplo, já estamos com R$ 500 mil negativos e não temos como suprir esse prejuízo. A inadimplência é alta, mesmo com a política de corte de fornecimento de água para quem deve ao DAE”, alegou Mário.

 

 

Post anterior

Câmara aprova mudança nas regras para uso da tribuna livre

Próximo post

Mulher é executada a pauladas, com tiro e carbonizada