Home»Em Destaque»Empanada

Empanada

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Camila Maria*

Empanada (do latim in-panis, in-panata) significa encerrar um alimento em massa ou pão para depois ser assado. Tratava-se de rechear pães com carnes ou vegetais ou ambos, os quais pastores e viajantes consumiam por serem práticas de fazer, fáceis de transportar e servirem como um alimento completo. Originária da Grécia Antiga, naquele tempo os nativos faziam muitos pães e, para mudar um pouco a consistência e sabor de alguns, era comum adicionar na massa itens como vinho, leite, mel, sementes e gorduras. No recheio entrava o que tinham à mão na época, como queijos e frutas secas. Dali, começaram a se disseminar pelo mundo: no Oriente teriam dado origem as esfihas; na Itália, os calzones, e na Espanha, as empanadas.
Nas Américas, esse tipo de preparo parece ter vindo com os colonizadores: no Brasil, com os portugueses, foi chamada de empada; já com os hispânicos que vieram para países como Chile, Argentina e Bolívia, nasceria a empanada. Atualmente, pode ser feita grande e depois cortada em pedaços, com massa fina de pão ou folhado, de farinha de milho, trigo ou outros cereais. Pode ter diversos tipos de recheio, salgados ou doces, frutas ou carnes, de acordo com os ingredientes regionais.
Virou prato típico da Argentina e do Chile, sendo que a argentina geralmente tem o formato de meia lua e a chilena é retangular e um pouco maior. O ponto em comum, em ambas as nacionalidades, é o recheio mais tradicional: de carne. Os cortes mais usados são alcatra, coxão mole ou patinho, que devem ser cortados na ponta da faca ou moída, com uva passa, ovo e azeitona. Assada é a maneira mais tradicional, mas há quem opta por fazê-la frita e há quem coloque batata no recheio e na massa.
Ficou com vontade de fazer? Então, vamos à receita clássica de carne.

INGREDIENTES:
Massa
500g de farinha de trigo
115g de banha de porco (ou, se preferir, manteiga)
1 xícara (chá) de água
10g de sal refinado
Recheio
1 cebola grande picada
2 dentes de alho picados
500g de patinho moído
3 colheres (sopa) de cenoura ralada
1 colher (sopa) de extrato de tomate
1 colher (sopa) de páprica defumada
2 colheres (sopa) de shoyu
6 azeitonas sem caroço picadas
Sal, pimenta do reino e salsinha à gosto

modo de preparo
Refogue com um pouco de azeite a cebola, depois o alho deixando dourar um pouco. Adicione a cenoura e a carne, frite bem até dourar bem a carne e pegar no fundo da panela para dar mais sabor. Adicione o extrato e tempere.
Quando o recheio esfriar, abra a massa o mais fina possível, corte com um vazador ou pote que tiver em casa, do tamanho que preferir, e recheie. Feche bem fazendo dobrinhas como na foto ou, se tiver muita dificuldade, com a ajuda de um garfo mesmo.
Pincele uma mistura feita com 1 gema e 2 colheres (sopa) de leite e leve para assar em forno preaquecido à 220ºC até ficarem bem tostadinhas.

*Camila Maria é formada em gastronomia, atua como chefe de cozinha e é ex-sócia-proprietária da Estação Chopp, em Mogi Guaçu.

Post anterior

Fabiana e Rogério

Próximo post

Farra Fest