Home»Destaque na Home»Eleitores de Estiva contam com posto para cadastramento biométrico

Eleitores de Estiva contam com posto para cadastramento biométrico

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Em Estiva Gerbi, um posto de atendimento do Cartório Eleitoral começou a funcionar nesta segunda-feira (22), justamente para facilitar o atendimento do eleitor estivense. O cadastramento biométrico é obrigatório e a adesão ainda é baixa em Mogi Guaçu e Estiva Gerbi. O posto de atendimento foi montado na sede do Departamento de Ação Social da Prefeitura de Estiva Gerbi. O serviço funcionará no espaço de segunda a sexta-feira, das 11h às 18h.

O TER (Tribunal Regional Eleitoral) fará o serviço até o dia 31 de julho de 2019. Quem não fizer o cadastramento digital terá o título cancelado e não poderá votar nas eleições do próximo ano. Além disso, estará impossibilitado de prestar concurso público, ingressar em universidade pública, de tirar passaporte ou viajar para o exterior, dentre outras implicações.

O atendimento no Cartório Eleitoral de Mogi Guaçu ou no novo posto de atendimento é realizado por agendamento. Para isso, basta o eleitor acessar o site do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo (www.tre-sp.jus.br) e ir direto ao link: agendamento biométrico. Ou, então, ligar para o telefone 148, durante o horário comercial.

estiva_o

Documentos

Para fazer a biometria é necessário apresentar documento de identificação oficial com foto, título de eleitor (se tiver), CPF (se tiver) e comprovante de endereço. Será feita uma foto (em preto e branco) que fica no sistema do TRE e a coleta das impressões digitais de todos os dedos das mãos do eleitor. Os maiores de 70 anos não têm a obrigatoriedade do voto, mas são obrigados a fazer o cadastro. São oferecidos os serviços de cadastramento biométrico, emissão da 1ª via do título e alteração de dados do título.

O objetivo é garantir a autenticidade do voto, já que no dia da eleição, a identidade do eleitor será confirmada por meio do reconhecimento da impressão digital pelo leitor biométrico da urna eletrônica, comparando-a com a impressão retirada pela Justiça Eleitoral.

Post anterior

Moradores reclamam de falta de iluminação no Ypê Pinheiro

Próximo post

Ajudante é detido por tráfico de drogas no Esplanada