Home»Editorial»Editorial: Prazo: não basta ter; É preciso cumprir

Editorial: Prazo: não basta ter; É preciso cumprir

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Os alagamentos registrados em alguns bairros da Zona Norte podem estar com os dias contados. Mas isso só irá ocorrer se a promessa do secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, for cumprida, desta vez. Alguns moradores dos bairros Santa Cecília, Santa Terezinha I e II e Canaã aguardam com ansiedade as obras que podem evitar que suas casas continuem sendo invadidas pelas águas da chuva. O assunto foi tema de reunião entre o secretário, vereadores e moradores na segunda-feira (10), logo após o registro de mais um episódio de alagamento nesses bairros. O problema é antigo e entra e sai administração nada é feito de efetivo para evitar o sofrimento e o prejuízo desses moradores.

Agora, o secretário de Obras deu prazo de até 60 dias para iniciar uma obra que, segundo ele, poderá resolver ou amenizar o problema daquela região. Apesar de a afirmação de Salvador não ser a ideal, já demostra o interesse da Prefeitura em resolver a situação. No ano passado, após um episódio de alagamentos, o prefeito Walter Caveanha (PTB) chegou a visitar o Santa Cecília e viu de perto o estrago causado nas residências, mas somente uma limpeza no canal e nos bairros foi providenciada. O resultado registrado após as chuvas nessa região mais do que já demonstrou a necessidade de uma obra ser direcionada ao local, mesmo sendo importante a manutenção da limpeza tanto pela Prefeitura quanto pelos moradores. A responsabilidade pelo lixo deixado no canal do Jardim Canaã e pelas ruas é de todos, mas a realização da obra só compete ao município.

Com a crise econômica que o país ainda enfrenta torna-se cada vez mais difícil a execução de projetos no prazo previsto nos contratos firmados e o município tem sentido na pele essa situação, como a obra do canal que voltou a ser paralisada. É necessário empenho dos envolvidos para uma mudança nesse cenário, principalmente para que a credibilidade junto à população seja recuperada, uma vez que a vivência diária apresenta um histórico de entregas com atraso cada vez mais constantes. Mesmo que a Prefeitura assuma essa obra nos bairros da Zona Norte é necessário que os serviços no canal sejam retomados o quanto antes. É uma obra iniciada em 2012 e com um desgaste gigantesco em virtude de todo o prejuízo que ela vem causando para os moradores daquela região, uma vez que o canal poderia estar contribuindo para a vazão da água da chuva.

Não existem fórmulas para identificação de problemas que podem ocorrer durante a execução de um projeto, apenas sinais de que as coisas podem não estar correndo bem. Aí que entra o agente público que pode tomar medidas mais rápidas que onerem menos o município e ocasionem menos prejuízos para a população. Que a cobrança seja diária e que os prazos voltem a ser cumpridos. O prefeito já pode ligar o sinal de alerta, porque a lista de obras paradas ou que os prazos não são cumpridos só aumenta.

Previous post

Reajuste: Prefeito não aceita novo pedido e confirma 3,94%

Next post

Equipe Águia fica entre as três primeiras na I Etapa do Paulista