Home»Destaque na Home»Dr. Paulinho quer assumir delegacia do PMDB

Dr. Paulinho quer assumir delegacia do PMDB

O médico e ex-prefeito não quis ser o presidente da sigla na cidade, mas quer tornar-se delegado do partido

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho, se prepara para deixar o PHS (Partido Humanista da Solidariedade) e filiar-se ao PMDB de Mogi Guaçu. E o ex-prefeito não será apenas filiado ao maior partido da cidade, mas, sim, também será o delegado do PMDB local. Ou seja, será a pessoa credenciada pelo partido na Justiça Eleitoral para representá-lo nos assuntos de seu interesse. Os delegados credenciados junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) podem representar o partido perante o próprio TSE ou qualquer Tribunal Eleitoral ou Juiz Eleitoral do Brasil.

De acordo com Dr. Paulinho, ele foi convidado para assumir o PMDB guaçuano pelo deputado federal Baleia Rossi (PMDB) e pelo deputado estadual Jorge Caruso (PMDB). A reunião entre os deputados e o ex-prefeito foi intermediada pelo peemedebista de Mogi Mirim Ricardo Brandão, que levou Dr. Paulinho até São Paulo para conversar sobre o assunto. “O PMDB sempre foi um partido grande, que cresceu muito, mas está estagnado, principalmente em Mogi Guaçu. Não elege vereadores há muito tempo e está apático nos últimos anos. Preferi não assumir a presidência da sigla, mas vou me tornar um dos delegados do PMDB”, contou Dr. Paulinho.

A princípio, a presidência do PMDB guaçuano deverá ficar com o ex-secretário municipal da Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente) e ex-ouvidor do Município, José Paulo Silva, o Zé Paulo, que recentemente deixou o PP. A vice-presidência também deverá ficar com o ex-secretário municipal de Promoção Social, Cássio Luciano dos Santos, que se desfiliou do PSDB há poucos dias. As secretarias do PMDB local tendem a ser comandadas pelo ex-secretário municipal de Governo, Nelson Aníbal de Luís, e do ex-superintendente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), José Alberto da Silva Filho, o Leca.

Para Dr. Paulinho, fazer parte da nova comissão provisória do PMDB local é um desafio que ele aceitou com muita disposição de trabalhar, a fim de dar certo. Sempre filiado às siglas menores, como PV e PHS, o ex-prefeito pontua que receber o apoio da Executiva Estadual do PMDB faz toda diferença. “Acho que é um desafio que vale à pena, porque vamos agregar ao PMDB. Na próxima semana, serão publicadas no Diário Oficial essas mudanças no PMDB de Mogi Guaçu e vamos tentar trazer o Baleia Rossi para nossa cidade, a fim de oficializar essa nova etapa da sigla na cidade”, concluiu.

Desde junho do ano passado, o PMDB de Mogi Guaçu estava sob o comando do médico André Paliares.

DESAFETOS

Dr. Paulinho e Hélio Miachon podem ocupar mesma sigla

 Diante da iminência do ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho, fazer parte do PMDB de Mogi Guaçu, os desafetos políticos entre ele e o também ex-prefeito Hélio Miachon Bueno (PMDB) voltam à tona. Mas para Dr. Paulinho a permanência de Hélio Miachon no grupo peemedebista não será nenhum empecilho para os novos integrantes. “Já passei dessa fase. Não tenho nenhum tipo de mágoa ou raiva dele. Não o tenho mais como desafeto político. Depois que o Hélio se uniu ao atual prefeito Walter Caveanha para derrubar nosso governo não acredito mais em desafetos”, afirmou Dr. Paulinho.

helio miachon buenoPara Hélio Miachon, as mudanças no comando do PMDB de Mogi Guaçu precisam ser primeiramente concretizadas para depois receber a opinião dele. “Vamos esperar para ver como ficará tudo lá na frente. Precisamos ver para crer. Permaneço filiado ao PMDB local e, por enquanto, não tenho intenção de deixar o partido”,

Outra pedra no sapato de Dr. Paulinho e que também permanece filiado ao PMDB é o secretário municipal de Cultura, Luiz Carlos Ferreira. O secretário até ameaçou deixar a sigla quando o ex-vice-prefeito de Mogi Guaçu, Marçal Georges Damião, assumiu a sigla em 2013. Mas sua desfiliação não vingou. “Mesmo que Dr. Paulinho entre de fato no PMDB vou permanecer. Vou esperar as coisas acontecerem. A população não vota em partidos políticos. Ela vota nas pessoas, em candidatos. Então, tanto faz. Não vou bater de frente com ninguém”, ponderou Luiz Carlos.

Para Dr. Paulinho, a busca dele pelo PMDB é justamente para conseguir viabilizar melhorias para Mogi Guaçu de forma mais rápida e eficaz. “Quando eu era prefeito, fui sozinho com minha equipe buscar apoio do Governo Federal e conseguimos. Agora, se tivermos o apoio do PMDB estadual e federal vamos conseguir muito mais para Mogi Guaçu”, finalizou.

Post anterior

Pais participativos mudam perfil da paternidade

Próximo post

Editorial: As datas não enganam