Home»Destaque na Home»Distrito industrial: barracão é alvo de incêndio

Distrito industrial: barracão é alvo de incêndio

O fogo que atingiu o barracão causou colapso na estrutura do imóvel; o barracão também é alvo de discussão na Justiça

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A Frente Parlamentar criada pela Câmara Municipal deverá ter muito trabalho pela frente ao buscar informações sobre a real situação dos cinco distritos industriais de Mogi Guaçu. Há cerca de uma semana, por exemplo, um barracão que está sem uso no Distrito Industrial “João Batista Caruso” foi alvo de um incêndio que consumiu 150 m² da área do imóvel. Imagens das câmeras de monitoramento das empresas vizinhas registraram o momento em que um homem deixou o interior do barracão pedalando uma bicicleta. Porém, não há como identificá-lo com precisão nem saber se foi ele mesmo quem ateou fogo no barracão. O Corpo de Bombeiros foi acionado e registrou que a causa provável do incêndio tenha sido intencional. O fogo estragou grande parte do telhado e também as paredes do imóvel, o que fez com que os bombeiros confirmassem que o barracão está com colapso estrutural.

incendio barracao distrito carusoO barracão que foi alvo do incêndio pertence a empresa Usivip Usinagem e Ferramentaria Ltda – EPP, do empresário Paulo Eduardo Franco de Godoy. No entanto, a posse do imóvel está sendo discutida na Justiça porque, desde 2006, o empresário vem tentando recuperar 1 mil metros quadrados de área pública que foi doada pela Prefeitura de maneira totalmente errada para a empresa Usivip. Paulo teve que entrar na Justiça com uma ação civil, a fim de buscar a anulação do ato administrativo e pedindo a devolução de todo o dinheiro que ele já investiu naquela área para construir o barracão. Mas, por enquanto, ainda não teve uma decisão. “O problema é que estou tendo tantos prejuízos e nada é resolvido. Os empresários vizinhos ao barracão me ligaram avisando sobre o fogo e muito bravos com a situação, porque eles também correm risco. Mas eu não posso fazer nada porque a posse do imóvel ainda está em discussão na Justiça”, explicou Paulo, que, inclusive, registrou B.O. (Boletim de Ocorrência) sobre os fatos.

O empresário Éric Xavier da Silva, que trabalha com reciclagem de plásticos, tem sua empresa funcionando ao lado do barracão que foi incendiado e está preocupado. “Trabalho com plásticos. Imagine se o fogo atinge minha empresa? O que ia acontecer? Quem seria responsável pelos prejuízos causados? Aquele distrito industrial não tem policiamento, não existe uma ronda ostensiva para inibir ações de marginais e vândalos. É muita insegurança”, queixou-se Éric.

A Gazeta apurou junto aos vereadores que a Frente Parlamentar ainda precisa ser nomeada pelo presidente da Câmara, Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), para estar apta a dar início as reuniões e buscas de informações sobre os Distritos Industriais.

incendio barracao distrito carusoincendio barracao distrito caruso

Post anterior

Judô Mogi Guaçu conquista sete medalhas

Próximo post

2ª rodada da 3ª Divisão é neste domingo