Home»Política»Dinheiro será usado para pagamento de impostos

Dinheiro será usado para pagamento de impostos

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O presidente da Proguaçu, Luís Wanderley Brunheroto, informou à Gazeta que o aumento do capital foi necessário para que a autarquia cumprisse com suas obrigações, principalmente para o pagamento do parcelamento do Refis (Programa de Refinanciamento de Dívidas Tributárias). “A Proguaçu há tempos tem essa dívida e precisa quitar. Esse valor não virá de uma vez. Ele será repassado de acordo com a necessidade de pagamento dos impostos que estão atrasados”, explicou ao informar que o valor do Refis gira em torno de R$ 60 mil mensais.

O ex- vereador confirmou que o valor de R$ 1.3000,00 é da venda de lotes do Jardim Araucária. Os lotes eram de propriedade da Proguaçu e foram vendidos pela Prefeitura, como forma de levantar recursos. Essa informação chegou a ser repassada pelos vereadores Thomaz Caveanha (PTB) e Jéferson Luís (PROS) durante a sessão da Câmara. Segundo o vereador Jéferson, cada terreno foi vendido pelo valor de R$ 60 mil. “A Prefeitura não está emprestando dinheiro para a Proguaçu. Esse valor é, por direito, da autarquia”, comentou.

O presidente da Proguaçu ressaltou que a Proguaçu conta com 103 funcionários e a maioria trabalha na área de manutenção. Eles prestam serviços para a Prefeitura. “Atualmente, temos contrato com a Prefeitura e os funcionários trabalham para as Secretarias de Obras, Saúde e Educação, pois quase não temos mais lotes urbanizados nem áreas nos distritos”.

 

Funcionários

Brunheroto ressaltou que os pagamentos dos 103 funcionários estão em dia, assim como cesta básica e o plano de saúde. Ele ressaltou que esse repasse não será utilizado para o pagamento dos funcionários, pois os serviços prestados pela Proguaçu à Prefeitura têm conseguido arcar com as despesas.

Post anterior

Tome Nota da edição de sábado, dia 4

Próximo post

Editorial: Combate à dengue sofre derrota