Home»Cidade»Dengue: Total de casos chega a 237

Dengue: Total de casos chega a 237

Nebulização veicular de inseticida é realizada pela segunda vez, agora, no Jardim Zaniboni e adjacências

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os casos de dengue não param de subir. Agora, são 237, 90 a mais que o observado na semana passada, com 147 casos. E ainda há 65 pacientes no aguardo do resultado de exames. O total de notificações já chega a 647, desde o início do ano. A Secretaria Municipal de Saúde segue com as ações voltadas ao combate do mosquito Aedes aegypti, o transmissor da dengue, chikungunya e zika. A meta é evitar uma epidemia da doença, problema observado em 2015, quando o município teve mais de 15 mil casos.

Pela segunda vez este ano está sendo realizada a nebulização veicular para conter a proliferação do mosquito. A ação chegou aos Jardins Novo II, Zaniboni I, II e III. A aplicação começou quinta-feira (14) e se estende até este sábado (16), sempre das 18h às 22 horas. Duas caminhonetes equipadas com o nebulizador veicular, uma da Secretaria Municipal de Saúde e a outra da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), fazem o trabalho. Os moradores foram avisados através de panfletos entregues nas casas na terça-feira (12).

Outra equipe prossegue com o serviço de nebulização com o uso de equipamento costal. A diferença entre os procedimentos, além da forma de aplicação, é o tipo de inseticida utilizado. No caso da nebulização veicular, o veneno é mais forte e, por isso, a liberação para o procedimento envolve a Sucen.

Bairros passam por nebulização
Bairros passam por nebulização

OUVIDORIA

A Prefeitura disponibilizou o telefone 156, da Ouvidoria, para receber as queixas referentes aos locais com criadouro de dengue. “Só que estou ligando desde segunda-feira (11) e ninguém atende”, reclama Selma Monaro. Moradora no Jardim Hedy, ela diz que há pneus na área verde existente entre o bairro e o Jardim Hermínio Bueno, além de pontos de despejo de entulho em outros pontos de ambos os bairros.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, não há problemas com a linha telefônica da Ouvidoria. A situação foi creditada ao fato de não haver funcionário no setor no momento em que a moradora telefonou. Isto porque, uma funcionária está em férias e o Ouvidor do Município, Luiz Henrique de Souza Godoy, se ausenta para levar muitos casos pessoalmente ao conhecimento dos secretários.

Queixas referentes à dengue podem ser feitas também à VE (Vigilância Epidemiológica) ou à SSM através dos telefones 3811.9800 ou 3811.7030, respectivamente.

 

 

Post anterior

Coleta é retomada e recolhe mais de 8 toneladas por dia

Próximo post

Promoção Social fará vistoria sobre denúncias de casas desocupadas