Home»Destaque na Home»Curtas: Roubo, furto, lesão corporal e estupro

Curtas: Roubo, furto, lesão corporal e estupro

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Roubo

Na noite desta segunda-feira (28), por volta das 21 horas, um motociclista foi vítima de um assalto a mão armada na Avenida dos Trabalhadores. A vítima conta no Boletim de Ocorrência que estava em sua moto, uma Honda CG 150 Titan, de cor branca, quando parou no semáforo com a Avenida Emília Marchi Martini e foi surpreendida por dois homens em uma moto preta. Com graves ameaças, a dupla armada pediu que ele entregasse a moto. O homem não conseguiu identificar os ladrões, apenas viu que os dois usavam toucas por debaixo do capacete e estavam em uma moto sem placas.

Furto

Na tarde desta segunda-feira (28), um servente, de 32 anos, foi detido pela Polícia Militar após ter sido flagrado no quintal de uma residência, na Vila São Carlos. A vítima, um estudante, de 25 anos, relata no Boletim de Ocorrência que o homem estava tentando entrar na residência, tanto que quebrou o vidro de uma janela dos fundos. O servente negou o crime e disse que tinha usado álcool e drogas, o que o teria feito confundir a sua casa, já que ele também mora no mesmo bairro. No entanto, ele foi encaminhado ao plantão policial onde foi indiciado por tentativa de furto.

 Lesão Corporal

Um lavrador, de 45 anos, foi esfaqueado na perna direita, na tarde deste domingo (27), enquanto estava deitado na calçada de sua casa, no Jardim Ypê III. A vítima foi até o plantão policial relatar a agressão e acusou a sobrinha de ter sido a autora da facada. O homem foi orientado quanto ao prazo de seis meses que tem para entrar na Justiça contra a autora da lesão.

Estupro

Na noite desta sexta-feira (25), a Guarda Civil Municipal foi chamada no Hospital Municipal “Doutor Tabajara Ramos” para atender uma ocorrência de estupro. A mãe da vítima, uma moradora de Conchal, relata no Boletim de Ocorrência, que há alguns dias sua filha, uma menina de 13 anos, estava passando mal. A menina foi levada aos hospitais de Araras e Conchal. No entanto, os vômitos não paravam e na noite desta sexta-feira, a mãe da menina a trouxe no Hospital Municipal de Mogi Guaçu, onde após exames, o médico atestou a gravidez da menina que acusou o tio, um homem, de 48 anos, de ter estuprada ela dias anteriores. O suspeito foi ouvido na Central de Polícia Judiciária (CPJ) e acabou confessando o crime, mas foi liberado para responder em liberdade. O Conselho Tutelar também esteve presente na ocorrência para dar encaminhamentos para a vítima e sua mãe. O caso segue na Justiça.

 

 

 

Post anterior

Maquinário quebra e limpeza de lagoa é paralisada

Próximo post

Cadastramento biométrico começa na próxima 2ª feira em Mogi Guaçu e Estiva