Home»Polícia»Curtas: golpes, drogas em escolas e roubo

Curtas: golpes, drogas em escolas e roubo

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Irmãos colidem em caminhão

Três irmãos de 14, 17 e 21 anos decidiram pegar o carro e dar um rolê. Eles estavam pelas ruas da Vila São Carlos, na quinta-feira (10), e se assustaram quando viram uma viatura pelo bairro. Em fuga, acabaram colidindo o Scort em um caminhão estacionado. O mais velho, que conduzia o veículo, disse que tentou fugir da viatura porque não tem habilitação. O caçula acabou se ferindo no acidente. Ele machucou a cabeça e os braços. O veículo foi guinchado e os policais militares Burguês e Lepri emitiram auto de infração de trânsito pelo licenciamento atrasado e dirigir sem habilitação.

 

Roubo à Paróquia ‘Pedro Pescador’

Dois homens, um deles armado com revólver rendeu a secretária da Paróquia São Pedro Pescador, no Parque Cidade Nova, e levou dinheiro e um celular. No momento em que os ladrões fugiam na manhã da segunda-feira (7), o padre Robson Mauro Lourenço chegava ao local. Ele viu que um deles tinha o revólver na mão e, por isso, também saiu correndo em direção a uma padaria. O pároco acabou caindo, tendo de ser socorrido por populares até o hospital São Francisco. Ele se recupera em casa e deve voltar ao hospital para uma cirurgia ortopédica na próxima segunda-feira (14). Não foi informada a quantia de dinheiro que foi levada da igreja.

 

Drogas em escolas

Policiais militares em apoio a direção de escolas estaduais foram chamados a dois estabelecimentos de ensino na Zona Norte, para fazer apreensão de entorpecente. Em uma das escolas a auxiliar de limpeza encontrou três ‘trouxinhas’ de maconha, um pino com cocaína e outros 26 pinos vazios na caixa de medidor de água. Em outra escola a vice-diretora viu quando um aluno fumava e tentou abordá-lo durante a entrada na sala de aula para conversar. O estudante de 16 anos se alterou e foi acalmado com a chegada dos policiais entregando a bolsa para revista, sendo localizado um cigarro de maconha. A mãe do rapaz compareceu à escola e foi orientada a quais ações deveria adotar.

 

Aposentado dispara contra ladrão

Um aposentado foi preso na madrugada de terça-feira (8) após disparar duas vezes contra um homem que furtava fiação de sua construção. O idoso de 63 anos cansado de ter objetos furtados da obra resolveu dormir no local e acordou com o desempregado Robson da Silva, 27 anos, na laje do imóvel furtando a fiação. O idoso fez dois disparos de alerta e conseguiu deter o invasor e chamou a polícia. A arma, um revólver calibre 38, estava com o registro de posse vencido desde 2013. Na delegacia, o aposentado pagou fiança de R$ 900 e foi liberado. Já o furtador permaneceu preso em flagrante até ser apresentado em audiência ao juiz da Vara Criminal.

 

‘Chupa-Cabra’

Policiais militares que patrulhavam a região central foram chamados até uma agência bancária, na Rua 13 de Maio, após uma cliente ficar com o cartão magnético preso ao caixa eletrônico. Os policiais verificaram o equipamento e localizaram um ‘chupa-cabra’, um equipamento para fraudar clientes. O equipamento estava sobreposto ao equipamento original. Também havia um modem móvel e uma bobina com dados das contas. O material foi retirado do caixa eletrônico. A vítima, uma professora de 67 anos, disse que digitou a senha para efetuar o saque e o dinheiro não saiu. O cartão ficou preso e quando foi liberado, o chip tinha sido removido.

 

Estelionato e ameaça

Um vigilante foi levado para a delegacia e liberado após registro da ocorrência de estelionato. O homem é acusado de emprestar dinheiro e ameaçar os credores. Duas vítimas registraram queixa. Uma delas diz que ao solicitar o ‘empréstimo’ de R$ 3.500 teve de pagar R$ 220 adiantados. Mas quando não recebeu o dinheiro no dia combinado, ligou e soube que teria de pagar mais R$ 100 para ter a quantia. Desconfiado acionou a policia. A outra vítima, disse que se eles conheceram em uma sala de bate-papo e que o vigilante se apresentava como policial. Pediu R$ 8 mil de empréstimo e que adiantou o pagamento de R$ 750. Foi ameaçada de que só havia R$ 450 no envelope e ao entregar mais dinheiro no local combinado foi avisada que não havia nada no envelope e em seguida recebeu ameaças. Guardas civis o localizaram em uma chácara onde havia um rádio comunicador na frequência da PM e da GCM, além de uma réplica de uma pistola calibre 380. Os objetos foram apreendidos e uma investigação sobre o caso será iniciada.

Post anterior

Guaçuana é finalista de concurso internacional

Próximo post

Equipe teve de fazer drenagem no Parque São Camilo