Home»Destaque na Home»Curtas: família refém, mãe e professora brigam e furto de velório

Curtas: família refém, mãe e professora brigam e furto de velório

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Família feita refém no Bela Vista

Foi por volta das 9h30 dessa quinta-feira (3), quando o jardineiro de uma residência no Jardim Bela Vista foi abordado por três homens. Ele tinha aberto o portão de serviço e estava deixando material na calçada quando três homens com um revólver o fizeram entrar e fecharam o portão. Dentro da casa, a filha, esposa e empregada de um empresário também foram feitas reféns e trancadas em um lavabo. Os ladrões permaneceram cerca de 50 minutos no imóvel e levaram uma televisão, um cofre com joias e um veículo Honda Fit, cor branca. Há suspeita de que comparsas em outro veículo estivessem na cobertura.

 

Professora e mãe brigam

A briga entre mãe de aluno e professora ocorreu durante uma reunião de pais, em uma escola pública da Zona Rural na manhã de quarta-feira (2). A mãe contou que aproveitou a reunião para mostrar sua indignação ao saber que o filho havia se envolvido em uma briga e ninguém apartou. Foi quando a professora teria dito: por mim podem morrer. Nesse momento ela disse que ficou nervosa e avançou para cima da professora. A educadora disse que foi agredida a tapas e teve os cabelos puxados porque disse que não entra no meio de briga de alunos. As duas foram levadas para fazer corpo de delito e a ocorrência foi registrada como lesão corporal na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). A professora ainda esclareceu que quando disse ‘não entrar em briga de aluno’ não foi para desdenhar da situação, mas porque tem medo de ser também agredida, como já presenciou em outra escola quando uma professora também ficou ferida. Ela ainda negou ter dito a frase: por mim podem morrer.

 

Direção Perigosa

Dois jovens foram detidos na tarde de quarta-feira (2) após fugirem das motos da Polícia Militar. Os policiais da ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) Kleber, Sales, Moreira patrulhavam a Avenida Bandeirantes, quando perceberam o nervosismo dos rapazes em uma motocicleta. Os jovens não obedeceram ordem de parada e fugiram por diversas ruas, inclusive na contramão de direção, e seguiram pela SP-342, Jardim São Pedro até serem alcançados no Jardim Santa Terezinha. O condutor de 17 anos disse que fugiu porque não tinha habilitação. O garupa tinha 21 anos. A motocicleta foi guinchada e os dois apresentados na delegacia por direção perigosa.

 

Prédios públicos furtados

Funcionários públicos chegaram para trabalhar na manhã de quarta-feira (2) e foram surpreendidos por furtos que devem ter ocorrido durante o feriado. No cemitério Santo Antônio a porta da sala de velório estava aberta e foram furtadas cinco torneiras dos sanitários. No CRAS (Centro de Referência em Assistência Social), do Jardim Brasília, foram furtados dois computadores, dois monitores, um data show e um amplificador de som. A invasão ocorreu por uma das portas laterais do prédio. No pátio da Prefeitura a invasão ocorreu pelo forro de um dos banheiros dos setores de manutenção de onde foi levada uma serra mármore e uma furadeira, da marca Bosch.

Post anterior

Sem faltas abonadas, professores pressionam Câmara

Próximo post

Verdade ou Desafio está entre as estreias da semana