Home»Destaque na Home»Curtas: comerciante refém, maus-tratos e moto recuperada

Curtas: comerciante refém, maus-tratos e moto recuperada

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Comerciante é feita refém

Uma comerciante de 59 anos chegava a sua residência, no Jardim Santo Antônio, pouco antes da meia-noite desta terça-feira (6), quando foi rendida por quatro homens. A vítima disse que estava chegando do trabalho com o carro do estabelecimento, um Fiorino, cor branca. Como costumeiramente acionou o portão eletrônico e quando o mesmo estava fechando foi surpreendida pelos ladrões. Todos com roupas escuras, capuz, armados e davam ordens para ela não os encarar. A vítima disse que ficou muito nervosa quando pediam dinheiro e cofre, argumentando que não possuía cofre em casa. Ela foi trancada em um cômodo da casa enquanto carregavam o veículo com três televisores, pulseira, corrente e aliança de ouro. A vítima conseguiu sair de onde estava trancada e acionou a Guarda Civil.

 

Juíza manda apreender menor

Os policiais militares Elzio, Burguês e Westin apreenderam um adolescente, na manhã de segunda-feira (5), após cumprirem um mandado de busca expedido pela juíza Fernanda Pereira de Almeida Martins, da Vara da Infância. O adolescente de 15 anos, morador do Jardim Fantinato, tinha sido apreendido no último dia 21 por ato infracional relacionado ao tráfico. Na ocasião, ele foi liberado por falta de vaga na Fundação Casa. Porém, segundo a juíza, surgiu vaga na unidade de São Paulo para onde ele deveria ser internado provisoriamente.

 

GCM localiza moto furtada

Uma ligação ao Disque 153 da Guarda solicitava viatura em bairros da Zona Sul, na região do Jardim Selma, onde dois rapazes sem camisa e sem capacete estariam trafegando de motocicleta. Era por volta das 11h30 de segunda-feira (5), quando viaturas setoriais e com apoio da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal) passaram a patrulhar também os bairros Santa Madalena, Planalto, Vila Maria e Jardim Selma. O veículo, Honda Fan 150, cor preta, foi localizado abandonado pelos guardas César e Justino em meio ao matagal próximo ao Pontilhão Gutierrez, próximo a linha férrea. O veículo estava sem placa, mas pelo chassi a proprietária foi localizada. Ela disse que estacionou o veículo no Teatro de Arena, em Mogi Mirim, por volta das 11h30 do domingo (4). Ao retornar, cera de duas horas e meia depois, não mais encontrou a moto. Na delegacia a moto foi devolvida à vitima.

 

Cachorro vítima de maus-tratos

Guardas civis deram apoio à voluntárias da Kapa (Kamael Associação Protetora de Animais) na averiguação de uma denúncia de maus-tratos no Jardim Zaniboni II. A vice-presidente da entidade, Valdirene de Souza Floriano, explicou que acionou os guardas porque havia resistência do dono em deixar ver o animal. A denúncia dizia que o cachorro vivia amarrado. Valdirene disse que a denúncia se confirmou porque o animal está apático por passar dia e noite amarrado e em local sujo. A vasilha de água continha lodo e não havia ração no momento da averiguação. Por não ter mais vaga no abrigo, o dono foi orientado a melhorar a casinha que fica exposta ao tempo e as condições de vida do cão. “Deixamos claro que o animal não pode ser doado até que as visitas das voluntárias concluam que está bem cuidado e apto para adoção.Nosso trabalho primeiro é orientar”, frisou Valdirene. A ação foi feita no sábado (3) e nova visita está programada para quinta-feira (8) e mesmo assim, Valdirene disse que irá registrar Boletim de Ocorrência na Polícia Civil para que o proprietário responda inquérito por maus-tratos.

 

 

Post anterior

Padres falam sobre violência na Câmara Municipal

Próximo post

Creche do Chaparral entra na fase de acabamento