Home»Polícia»Curtas: brigas, furto de Centro Esportivo, taxista e feirante roubados

Curtas: brigas, furto de Centro Esportivo, taxista e feirante roubados

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Furto em Centros Esportivos

Dois prédios públicos destinados ao lazer da população foram alvo de ladrões. Os funcionários dos locais chegaram para trabalhar na manhã de sexta-feira (9) e se depararam com arrombamentos. No Centro Esportivo ‘Nelson de Paula Bueno’ foi arrombada a porta do vestiário masculino e levaram uma torneira, três torneiras de mictórios e toda fiação interna e externa do local. Na Praça da Juventude, no Jardim Vitória, cerca de mil metros de fiação da iluminação externa e interna. Com o furto, as salas de cursos da Secretaria de Promoção Social ficaram sem energia elétrica.

Foi ‘tirar satisfação’

O representante comercial de 52 anos chegava em casa após o trabalho, na tarde de sábado (10), quando foi rendido no portão pelo ex-namorado da filha. O rapaz de 18 anos acabou preso e levado à delegacia por ter feito ameaças usando uma faca. O rapaz também tentou pular o muro da casa quando o ex-sogro entrou para dentro da residência. Ele disse que foi ‘tirar satisfação’ por ter sido chamado de ‘viado’. Policiais militares conduziram todos à delegacia, onde foram orientados a fazerem exames de Corpo de Delito e procurarem novamente a delegacia caso queiram continuar o processo criminal um contra o outro.

 

Feirante é feito refém

O feirante e sua família dormiam, na madrugada de sábado (10) quando foram acordados com o barulho de pessoas invadindo a casa, na Vila Paraíso. O feirante foi amarrado com fios, agredido e obrigado a circular pela casa para ‘mostrar’ onde escondia dinheiro. A esposa e filhos foram trancados no quarto. Os ladrões permaneceram na casa por cerca de 40 minutos e não achando nada mais de valor levaram R$ 600 da família.

 

Taxista é roubado

O veículo de um taxista foi localizado pelos guardas Machado e Diniz, na sexta-feira (9). O táxi estava estacionado e abandonado em uma rua do Jardim Ypê III. A vítima disse que no dia anterior recebeu um chamado. O cliente pediu para que ele o levasse até o Jardim Hermínio Bueno. Chegando ao bairro anunciou o roubo e, com uma pistola fez o taxista descer e fugiu. Os guardas chegaram até o veículo após populares desconfiarem do condutor do carro, que estava vestido com roupa escura e boné, passando por várias vezes em frente aos comércios do bairro. Não havia sinais de danos no veículo.

 

Vizinha em fúria

Era por volta da meia noite e meia da sexta-feira (9), quando a vizinha de um empresário, no Jardim Hermínio Bueno, lançou telhas em seu quintal. Ele disse que reunia alguns amigos e familiares para um jantar e durante a brincadeira com o Karaokê viu a vizinha arremessar várias telhas no quintal, danificando parte do telhado e a cerca elétrica. Guardas civis foram ao local e conversaram com a mulher de 41 anos. Ela disse que junto com os filhos não conseguia dormir e que havia pedido para abaixarem o volume, o que não ocorreu. Disse que colocou uma escada no muro, viu que não havia ninguém no quintal e atirou as telhas.

Post anterior

Até agora, só três confirmam pré-candidaturas

Próximo post

PM captura ladrões de drogaria