Home»Destaque na Home»Curtas: briga em escola, furto de peixe, homem foge e mulher vai presa

Curtas: briga em escola, furto de peixe, homem foge e mulher vai presa

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Briga em escola

Um mês de volta às aulas e dois alunos trocaram socos em uma escola estadual da Zona Norte. Um dos estudantes disse que o colega de sala derrubou seu livro no chão propositalmente para irritá-lo. O motivo seria um desentendimento que tiveram anteriormente. Diante disso, o estudante disse que deu um soco no estômago do outro aluno e as agressões físicas começaram. O aluno agredido primeiramente disse que apenas revidou. Os pais e as policiais militares da Ronda Escolar, Roberta e Caroline, foram acionados na manhã de segunda-feira (12). Após orientações todos foram liberados.

 

Furto de Peixe

Guardas civis detiveram dois homens que invadiram a área de lazer do Jardim dos Lagos para pescar. Brito e Danieli surpreenderam os dois saindo por um buraco no alambrado durante a noite com uma sacola cheia de peixes. Foram apreendidos 10 peixes, um alicate e uma tarrafa. Eles disseram que o dano no alambrado já existia. Os irmãos de 34 e 41 anos disseram que pescavam para comer e negaram que venderiam os peixes. O delegado Anderson Cassimiro de Lima determinou a prisão em flagrante até que fossem ouvidos pelo juiz da Vara Criminal em audiência de Custódia.

 

Botijão de Gás

O zelador da escola municipal do Jardim Munhoz procurou a delegacia para registrar o furto na cozinha da unidade escolar. Ele chegou para trabalhar e percebeu que a tela do portão estava cortada. Dois botijões de gás tinham sido levados.

 

Mulher presa com arma

Policiais Civis tinham recebido a informação de que um homem que tem mandado de prisão contra si, expedido pela Justiça de Minas Gerais, estaria em uma chácara no bairro rural da Roseira. Com apoio dos guardas civis da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal) chegaram ao local e o suspeito ao avistar as viaturas fugiu e não foi mais localizado. Na casa, após revista, os policiais encontraram uma caixa com 49 munições de arma calibre 9 mm, além de um coldre (suporte para guardar arma) e anotações de venda de gado. Os objetos apreendidos estavam entre produtos de limpeza, na lavanderia, e por isso, a faxineira de 29 anos foi presa em flagrante com base no Estatuto do Desarmamento pela delegada Paula Casalli Dezzotti.

 

Post anterior

Mogi Guaçu, Mogi Mirim e Estiva aderem o “Internet para Todos”

Próximo post

Homem morre ao despencar de pontilhão