Home»Cidade»Corte de árvore gera queixas nas redes sociais

Corte de árvore gera queixas nas redes sociais

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O corte de um exemplar de paineira gerou muitas queixas nas redes sociais ao findar de 2018. A árvore, localizada à Rua José Leme de Oliveira com a Rua Leonelo Badan, na Chácara Nova Odessa, foi cortada no dia 31 de dezembro. O procedimento foi solicitado a Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente) pelo proprietário de imóvel comercial localizado ao lado do exemplar.

A postagem nas redes sociais resultou em dezenas de comentários contrários a ação, sendo boa parte justificando a necessidade das árvores para oferecer sombra diante das altas temperaturas. Outros pontuaram sobre os pássaros que ali viviam porque uma das imagens postadas mostra uma casa de joão-de-barro. Alguns ficaram indignados e chegaram a questionar se havia autorização para o ato.

corte arvore jd nova odessa

A engenheira agrônoma da Saama, Vera Cristina Ramalho Padovani explica que, de fato, houve um pedido de corte da árvore, sendo a solicitação avaliada e o procedimento autorizado. A justificativa é de que árvore estava mal localizada, muito próxima à construção e também inclinada. “A paineira não estava em uma área verde”, explica, atentando ainda que a espécie não é adequada ao local.

Vera observa que a paisagem urbana muda e que a Saama incentiva e faz a reposição de árvores em locais adequados, como bolsões e áreas verdes. No caso da Chácara Nova Odessa, ela lembra que a região era formada por sítios e, por isso, tem árvores de grande porte. Todavia, com o passar os anos, a área foi urbanizada e mudou as características. “Até mesmo nas áreas verdes temos que fazer o plantio com muito planejamento, observando a questão da iluminação, por exemplo”, justificou.

corte arvore jd nova odessa

A engenheira agrônoma reforça que a Saama não só faz a reposição das árvores, como exige dos moradores que o faça, o que é o caso de quando há autorização para o corte. “Juntamente com o Samae estamos plantando mais de 2 mil mudas na região da faculdade (Franco Montoro) e vamos plantar mais 2,6 mil mudas no Córrego dos Macacos”, diz. A Saama produz e doa mudas para o plantio em sítios, áreas verdes e calçadas.

 

 

Post anterior

Operação Saturação da PM previne crimes

Próximo post

Tentativa de Homicídio: Homem é esfaqueado em Martinho Prado