Home»Destaque na Home»Correios: Diretor diz que entrega está normalizada

Correios: Diretor diz que entrega está normalizada

Técnicos confirmaram algumas melhorias no serviço dos Correios na cidade e deram outras sugestões

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O diretor regional dos Correios, Wilson Abadio, esteve em Mogi Guaçu, com sua equipe técnica, nesta terça-feira (15). Eles se reuniram na Câmara Municipal com os vereadores do PSD, Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia; Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue, e Luiz Carlos Nogueira, o Carlos Kapa.

Durante o encontro, os técnicos asseguraram aos vereadores que as entregas das correspondências em Mogi Guaçu já estão normalizadas e não há mais atrasos. Eles descartaram de imediato que os Correios faça novas contratações de carteiros para a cidade. “Os Correios estão enfrentando uma situação financeira complicada e administrativa também e as contratações já foram negadas logo de cara”, frisou Guilherme.

Mas, de acordo com ele, os técnicos dos Correios já acenaram que vão resolver o problema das ruas da cidade que estão sem CEP (Código de Endereçamento Postal). Eles pediram para que a Câmara faça um levantamento com os nomes de todas as ruas de Mogi Guaçu que ainda estão sem CEP para que o endereço postal possa ser oficializado. “Já estamos providenciando esses nomes de ruas e os Correios deram um prazo de até dois meses, no máximo, para que estes CEPs sejam colocados e este problema fique resolvido de fato”, disse Guilherme.

agencia dos correiosDevido à negativa da empresa de contratar novos carteiros, os bairros da cidade que ainda não possuem serviço de entregas de correspondências vão ficar sem este benefício. Bairros como Jardim Imperial, Ypê Amarelo e Damasco são alguns exemplos. Para tentar amenizar este impasse, os técnicos dos Correios sugeriram que seja instalada no início de cada bairro uma caixa de correios comunitária. “Como se fosse um condomínio. Todas as cartas serão entregues nesta caixa e cada morador recolhe a sua correspondência. Cada um tem a sua chave para abrir a caixa referente à sua casa”, explicou o vereador.

Guilherme ainda afirmou que os Correios também negou a construção de uma segunda unidade da agência no município, mas sugeriu que seja instalada uma agência comunitária na região da Zona Leste. “Para isso, a Prefeitura tem de ceder um prédio público – ou parte dele – e um funcionário. Vamos levar essa sugestão ao prefeito Walter Caveanha (PTB) para saber o que ele diz sobre o assunto”.

Outra mudança confirmada pelos técnicos dos Correios é que, a partir de setembro,  as correspondências passam a ser entregues no período da manhã atendendo ao pedido feito pelos carteiros que consideram as primeiras horas do dia ideais para o serviço de rua.

Guilherme - PSD - Correios

Post anterior

Policiais encontram ladrão no Bela Vista

Próximo post

Professor Paulo Veneri recebe faixa preta em Israel