Home»Destaque na Home»Corpo encontrado em rio é de guaçuano

Corpo encontrado em rio é de guaçuano

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A identidade do corpo que foi encontrado no Rio Mogi Guaçu nesta segunda-feira (25) na região da represa, às margens da SPI 177/342, foi revelada no final da tarde desta quarta-feira (27) após reconhecimento feito pela família.

O homem que foi retirado do rio é Wilmar Fonseca Júnior, de 31 anos. O corpo dele estava próximo a um porto de areia, na divisa entre Mogi Guaçu e Itapira. O Corpo de Bombeiros resgatou o cadáver da água e logo foi constatado que se tratava de uma possível vítima de homicídio.

Isso porque, Júnior tinha as mãos e os pés amarrados. O estado de decomposição ainda indicou que ele estava no rio há cerca de uma semana, mesmo tempo em que estava dado como desaparecido.

Exames feitos no IML (Instituto Médico Legal) de Mogi Guaçu ainda indicaram ferimentos na região da cabeça.

Sem identificação, Júnior chegou a ser sepultado na manhã desta quarta-feira (27) no Cemitério da Paz, em Itapira. No entanto, no final da tarde uma irmã do jovem esteve na delegacia da cidade vizinha e o reconhecimento foi feito.

O caso será investigado pela SIG (Serviço de Investigações Gerais) de Itapira, já que a ocorrência foi registrada na cidade. Agora, o corpo será exumado para um novo sepultamento que será feito em Mogi Guaçu.

No Boletim de Ocorrência da Polícia Civil consta que Júnior já tinha passagem por roubo, sendo condenado a mais de sete anos de prisão. Em outubro de 2018, ele deixou a penitenciária após cumprir sua pena.

Vale lembrar que a cidade registra dois homicídios até o momento. Ambos aconteceram na primeira semana de janeiro. Se confirmado o crime, Wilmar será a terceira vítima do ano.

 

Post anterior

Educação implementa programa para profissionalizar as lideranças da rede

Próximo post

Prefeitura poderá remover veículos abandonados