Home»Conta Tudo»Conta Tudo da edição do dia 12 de setembro

Conta Tudo da edição do dia 12 de setembro

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Manifestações tão discretas quanto às comemorações do Dia da Independência. Desafetos atentos e ex-adversários redimidos.   E uma tentativa de acalmar os ânimos dos irritadinhos. Seguem os bastidores da política.

Conta Tudo

Ainda repercutiu nessa semana a possibilidade de o ex-prefeito Hélio Miachon Bueno ser candidato nas eleições de 2016. Com a nova virada de mesa no PMDB, Hélio teria caminho livre, mas seus desafetos já se preparam para evitar que isso aconteça. Há quem garanta que o peemedebista não conseguirá livrar-se das acusações que pesam sobre ele na Justiça. Fazem mistérios sobre o que seria – além do caso Ibrapp -, mas garantem que ele não consegue o feito de lançar-se candidato a prefeito de Mogi Guaçu novamente. Alguém aposta?

Conta Tudo

Foram tímidas, mas aconteceram manifestações no 7 de Setembro em Mogi Guaçu e em Mogi Mirim. Na cidade vizinha, ainda que sem a realização do tradicional desfile cívico-militar, alguns manifestantes mostraram sua insatisfação com o governo do prefeito Gustavo Stupp e ‘de luto’ pediram sua saída após o hasteamento das bandeiras. Aqui, integrantes do movimento UPA Já! voltaram a pedir na Avenida dos Trabalhadores a reconstrução da unidade de pronto atendimento do Jardim Santa Marta. O pedido daqui é mais provável que aconteça, mas só em 2016.

Conta Tudo

Se em alguns momentos os vereadores da base aliada fazem questão de marcar presença e aparecer na foto ao lado do prefeito Walter Caveanha, como durante o anúncio da venda de lotes comerciais no Ypê Amarelo, no começo da semana, – até porque o projeto vai precisar da aprovação da Câmara – em outros, poucos dão o ar da graça. Durante a inauguração da Escola da Água, evento do Samae, quase ninguém se arriscou. Afinal, sexta-feira chuvosa, com crianças e longos discursos é demais para alguns nobres edis.

Conta Tudo

O pastor Cássio dos Santos, que já foi candidato a vice-prefeito, está deixando o PSC. Ele desconversa sobre seu futuro e diz que ainda estuda convites, mas há uma tendência de aproximação com a Administração Municipal. Esse não seria o primeiro caso de ex-opositores que têm se aproximado da base de Caveanha. Nos bastidores, há informações de que o ‘canto da sereia’ tem sido forte e muitos estão indo em direção ao que consideram um bom lugar –  ou o menos mal, no momento.

Conta Tudo

Aliás, uma luz vinda do quarto andar também pode ter recomendado uma diminuição nos ânimos entre os vereadores Ivens Chiarelli e Alex Tailândia. Realmente, na ultima sessão, o clima já foi mais leve. Não que ambos vão passar a ser amigos de infância a partir de agora. Longe disso.  Mas a recomendação vinda do Executivo, principalmente para Ivens, é que não atice ainda mais a ira de Tailândia, com receio de que os dois possam chegar a vias de fato, além do desgaste da imagem da Câmara. A ideia é que as divergências fiquem só no campo político e até um almoço entre os adversários teria servido para selar essa, digamos, “paz parcial”.

trofeu* O troféu “Só fazendo chamada” vai para alguns políticos considerados bons de voto na cidade. É fácil ver o nome deles em mais de uma lista de partidos. Hoje eles estariam no ‘PX, PX1 e até no PX2’. E não adianta perguntar, porque nem eles sabem para onde vão… ainda. A gente espera, mas vai contando tudo. Até a semana que vem!

Post anterior

Artigo: Marchas: 1964 e 2015

Próximo post

Editorial de sábado: Um bom começo