Home»Polícia»Conseg pede fiscalização mais enérgica no trânsito

Conseg pede fiscalização mais enérgica no trânsito

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Um abaixo-assinado com pedido de mudança no trânsito da entre a Avenida Emília Marchhi Martini e Filomena Donegá, no Nova Odessa, com mais de 500 assinaturas foi entregue ao Conseg (Conselho Comunitário de Segurança). Os constantes acidentes de trânsito induziram moradores e comerciantes a pedir intervenção no local.

O estacionamento irregular e o não respeito pela faixa de pedestre são os principais fatores que acabaram desencadeando uma discussão durante toda a reunião mensal do Conseg na noite de quinta-feira (27), na Câmara.

Diante da situação, vários pontos na cidade foram listados como sendo críticos e necessitando de intervenção da Secretaria de Obras e Viação, como também de uma fiscalização da Guarda Civil e Polícia Militar para conter as infrações de trânsito.

Na opinião do presidente do Conseg, Vicente Artur Polito, o que falta é fiscalização dos estacionamentos irregulares. O presidente cobrou ação mais enérgica dos fiscais de trânsito, dos Guardas Municipais e o convênio entre a Prefeitura e o Governo do Estado para que policiais militares também possam voltar a autuar no trânsito. Convênio esse que está parado há mais de cinco anos. Para Polito e alguns membros do Conseg é preciso aplicar multas para disciplinar os motoristas.

A sugestão de moradores dos bairros e presentes na reunião é que, além de multas, as autoridades de trânsito permanecem em cruzamentos críticos, abordando motoristas em ações de conscientização. O Conseg também foi cobrado quanto ao desenvolvimento de palestras em escolas onde o trânsito é complicado. Uma parceria do Conseg com Samu, Bombeiros, Polícia Militar e Guarda Civil para ações educativas será elaborada.

 

Pontos Críticos

A sugestão levada pelos moradores do Nova Odessa é a mudança na mão de direção da Rua Filomena Donega, deixando-a apenas no sentido Centro em direção a Avenida Emília Marchhi Martini.

Segundo a representante do abaixo-assinado, Carla Morais, no local há comércios, uma igreja e travessia constante de pedestre e o estacionamento irregular tem aumentado o risco de colisões e atropelamentos. Placas de proibido estacionar há, porém os motoristas não respeitam.

A nova sinalização próximo ao shopping, na Avenida Francisco Franco de Godoy Bueno, também foi alvo da discussão. Segundo o capitão da PM Eduardo Jorge Marques os motoristas ainda não se atentaram para as mudanças, o que resultou em alguns acidentes.

Todos os pontos debatidos serão encaminhados à Secretaria de Obras e Viação para providências. Mas, na avaliação do presidente do Conseg, o problema maior além das mudanças viárias é a falta de fiscalização.

Post anterior

Conta Tudo da edição de sábado- 29 de Agosto

Próximo post

‘Gerente’ e ‘embalador’ são pegos com 443 pedras de crack